23 JAN 2019 | ATUALIZADO 19:42
MOSSORÓ

Servente que vingou ataque a tiros a cachorra e galo da família vai à júri em Mossoró

O acusado Alan Carlos Soares Xavier disse que matou o desafeto Alan Robson porque ele aleijou a cachorra de sua casa a tiros e também atirou no galo de seu sobrinho.
Da redação
30/04/2018 15:43
Atualizado
13/12/2018 18:37
A+   A-  
Servente que vingou ataque a tiros a cachorra e galo da família vai à júri em Mossoró
Cezar Alves
O Tribunal do Júri Popular julgará na quarta-feira, dia 2 de maio, o servente Alan Carlos Soares Xavier, 36 anos, pelo assassinato a tiros de Alan Robson da Silva, no dia 22 de fevereiro de 2012, no Bar das Primas, no bairro Santo Antônio, Zona Norte de Mossoró.

Segundo autos do processo, a vítima estava no bar, na Avenida Rio Branco, quando o acusado chegou e a surpreendeu com vários tiros. Alan Robson morreu ainda no local. No dia 8 de março seguinte, o acusado se apresentou à Delegacia e assumiu a autoria do crime.

Ainda conforme o processo, a vítima e o acusado tinham desetendimento antigo motivado porque Alan Robson teria aleijado a cachorra de sua casa e atirado no galo de um sobrinho. Portanto, entendeu-se que o assassinato se deu por vingança.

O júri está previsto de começar às 8h30 da quarta-feira, 2, no auditório de júri do Fórum Desembargador Silveira Martins.

A sessão será presidida pelo juiz de Direito Vagnos Kelly de Medeiros Figueiredo. O promotor de justiça Ítalo Moreira Martins representará o Ministério Público Estadual e o defensor público Diego Melo da Fonseca fará a defesa do réu Alan Carlos.

O que impressiona as autoridades, e a ficha criminal de Alan Carlos, que está preso no Presídio Regional do Seridó, inclusive no castigo, e nesta quarta-feira, a escolta armada do Sistema Prisional do RN deve traze-lo para ser julgado por um de seus inúmeros crimes.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário