21 JAN 2019 | ATUALIZADO 11:10
NACIONAL

Governo Temer baixa diesel na bomba, mas não por 60 dias e greve continua

Governo Temer, no entanto, não autorizou este desconto de 0,46 centavos por 60 dias; caminhoneiros não gostaram e mantiveram a paralisação pelo País
Da redação
27/05/2018 14:55
Atualizado
14/12/2018 08:58
A+   A-  
Governo Temer baixa diesel na bomba, mas não por 60 dias e greve continua

O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), afirmou em entrevista à imprensa que o governo federal concordou em diminuir o preço do litro de óleo diesel em R$ 0,46 na bomba, mas não autoriza que o desconto seja válido por 60 dias.

O governo federal concordou, segundo França, em eliminar a cobrança do pedágio para os eixos suspensos dos caminhões em todo o país. Isso será feito ainda neste domingo, 27, por meio de medida provisória em edição extra no Diário Oficial da União.

De acordo com o governador, isso não foi suficiente para assegurar o fim imediato da paralisação. Os caminhoneiros preferiram não se desmobilizar até quinta-feira (31). Em São Paulo, os pontos de bloqueio caíram de 220 para 32.

"Aguardamos que o presidente da República consiga equacionar isso", disse França, após ter conversado com o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, que está em Brasília. O Palácio do Planalto, onde o gabinete de crise está reunido desde o início da manhã, ainda não se pronunciou sobre o anúncio feito pelo governador de São Paulo. Márcio França admitiu que o governo federal tem dificuldades legais e financeiras para solucionar o impasse. Ele pediu ainda que o Congresso Nacional vote os projetos pendentes sobre valor mínimo do frete e a Lei Geral dos Transportes.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário