18 FEV 2019 | ATUALIZADO 22:19
ESTADO

Município de Caicó recebe nesta quarta-feira 60 venezuelanos refugiados

Crianças, adolescentes e seus pais/responsáveis ficarão abrigados na Aldeia Infantil SOS, que tem como missão integrar as famílias à vida em comunidade
Com informações Tribuna do Norte
02/10/2018 07:44
Atualizado
13/12/2018 10:53
A+   A-  
Município de Caicó recebe nesta quarta-feira 60 venezuelanos refugiados
MateusRovena Rosa/Agência Brasil
A cidade de Caicó, localizada no Seridó potiguar, receberá 60 venezuelanos refugiados nesta quarta-feira (03). Todos eles estavam em Roraima e estão sendo transferidos em uma nova etapa do processo de interiorização de solicitantes de refúgio.

Os venezuelanos ficarão alojados em cinco casas da "Aldeia Infantis SOS", organização comunitária global com atuação no Brasil desde 1967 e presente em Caicó desde 1979. Caicó é a 16ª cidade brasileira a receber os refugiados e a primeira no Rio Grande do Norte.

Ao todo, os 60 venezuelanos formam 13 famílias. Segundo Francisco de Assis Santiago, da Aldeia Infantis em Caicó, o acolhimento busca suprir as necessidades básicas dos venezuelanos e integrá-los à cidade. O objetivo final, de acordo com ele, é que eles alcancem uma "vida autônoma integrada, social e financeiramente".

"A expectativa é que eles sejam integrados e possam ir para o mercado de trabalho, eles têm qualificação para o emprego, o que precisam é desse auxílio primeiro", afirmou Santiago.

O grupo é formado em crianças, adolescentes e seus respectivos pais e responsáveis. A Aldeia Infantil SOS é formada por uma equipe de assistentes sociais, educadores sociais e outras profissões, que ficarão responsáveis por garantir à integração deles à comunidade.

O processo de interiorização de refugiados no Brasil tem como responsável a Casa Civil . Em dez etapas de trabalho, foram transferidos 2.328 imigrantes de Roraima para 15 cidades. São Paulo recebeu o maior número, com 445 pessoas transferidas e alojadas em oito abrigos.
 

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário