02 JUL 2020 | ATUALIZADO 10:07
SAÚDE
Da redação
10/08/2015 09:11
Atualizado
13/12/2018 11:49

Prefeito vai ao DNIT pela duplicação da Av. Francisco Mota

A+   A-  
Na mesma reunião, que contou também com a presença do secretário estadual Jader Torres, da Infra-estrutura, houve o compromisso do DNIT de agilizar a abertura do Viaduto V no final de setembro
Imagem 1 -  Prefeito vai ao DNIT pela duplicação da Av. Francisco Mota

O prefeito Francisco José Junior e o secretário estadual de Infraestrutura, Jader Torres, estão trabalham junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte para colocar o viaduto 5 do Complexo Viário para funcionar e duplicar a Avenida Francisco Mota.

Jader Torres e Francisco José Junior destacaram que seguindo o ritmo de trabalho para superar a burocracia e fazer as obras físicas, o viaduto V do Complexo Viário do Abolição (saída para Natal) será aberto no final do mês de setembro. “É uma previsão inicial”, diz o prefeito.

O Complexo Viário do Abolição é uma obra do Governo do Estado, feita pelo Departamento Estadual de Infraestrutura e Transporte com recursos do Governo Federal. Daí a necessidade de qualquer mudança ou incremento na obra ter que passar pelo DNIT.

No caso do Complexo Viário, o projeto inicial teve vários problemas (como ausência de iluminação, passarelas, drenagem e pontos que contraria os interesses dos moradores, que é o caso do Viaduto I, na entrada do Santa Delmira, zona Oeste de Mossoró.

A obra ficou anos parada devido aos erros. O ponto mais problemático era o Viaduto II, entre as abolições II e III. Este ano, o prefeito Francisco José Junior pediu ao governador Robinson Faria para interferir e conseguiu abrir o viaduto tanto na BR 304 como entre as abolições.

Restou fazer as passarelas, drenagem em frente a Usibras e nas imediações do Bairro Ouro Negro, além de ajustar a drenagem em frente a Base 34 da Petrobras, no Bom Jesus, e fazer adaptações para abrir o Viaduto V, no trevo da BR 304, saída para Natal.

Segundo Jader Torres, o primeiro passo agora é abrir o viaduto V. Neste caso, é necessário fazer mudanças no projeto inicial (está sendo discutido e feitas no DNIT), para que sejam feitas mudanças físicas na rotatória e, assim, quando abrir o Viaduto V, não acontecer acidentes.

O complexo Viário do Abolição são 17 km da BR 304 ao redor de Mossoró. A obra inicial estava previsto investimento de pouco mais de R$ 70 milhões, sendo que deste valor mais ou menos mais ou menos R$ 58 milhões do Governo Federal e a complementação do Governo do Estado.

O prefeito Francisco José Junior aproveitou a reunião com o superintendente do DNIT/RN, Ézio Gonçalves dos Reis, para, junto com o secretário estadual Jader Torres, tratar sobre o projeto de duplicação da BR 110, no trecho da Avenida Francisco Mota.

Ao ser cobrado para se ter mais agilidade para fazer esta obra, considerando a importância para Mossoró, o superintendente Ézio Gonçálves dos Réis propôs ao prefeito Francisco José esquecer os projetos feitos no passado. Não funcionaram até agora.

Ézio Gonçáveis propôs o DNIT fazer os projetos e a Prefeitura fazer a obra física, que pode ser com recursos do Governo do Estado ou Federal. A proposta será analisada pela engenharia da Prefeitura Municipal e também pelo Governo do Estado. “Pode sim dá certo”, destaca o gestor

Com isto, ressalta Ézio Gonçálves, melhoria de forma significativa os acessos do Complexo Judiciário, do próprio DNIT, da Polícia Rodoviária Federal, da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) e da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

"Vamos tentar viabilizar os recursos em Brasília e no caso de não conseguir, faremos nós mesmos pela grande necessidade desta obra", finaliza o prefeito Francisco José Junior.

Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário