22 MAI 2019 | ATUALIZADO 18:23
MOSSORÓ

Sindiserpum desmente Francisco Carlos, que votou contra professores, sobre diálogo de reajuste

Marleide rebateu e pediu que Francisco Carlos provasse quando aconteceu uma reunião de diálogo. " O sindicato tem vários ofícios protocolados solicitando audiência para conversar. E você, vereador, tem quantos ofícios a prefeitura respondendo e marcando audiências?", questionou
DA REDAÇÃO
15/03/2019 16:46
Atualizado
15/03/2019 16:48
A+   A-  
Sindiserpum desmente Francisco Carlos, que votou contra professores
A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Mossoró, Marleide Cunha, utilizou as redes sociais para criticar o vereador Francisco Carlos (PP), aliado da prefeita Rosalba Ciarlini
Montagem sobre fotos/MH

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Mossoró, Marleide Cunha, utilizou as redes sociais para criticar o vereador Francisco Carlos (PP), aliado da prefeita Rosalba Ciarlini. O vereador disse na rádio 95FM que a prefeitura tem dialogado com o sindicato, quanto ao aumento abaixo do piso nacional dos professores. Mossoró é uma das poucas cidades brasileiras que não estão respeitando os salários dos docentes no nível mais baixo de pagamento.

Marleide rebateu e pediu que Francisco Carlos provasse quando aconteceu uma reunião de diálogo. " O sindicato tem vários ofícios protocolados solicitando audiência para conversar. E você, vereador, tem quantos ofícios a prefeitura respondendo e marcando audiências? Pode provar que aconteceu alguma reunião para discutir as pautas de reivindicações dos professores, dos ACS/ACE protocoladas no gabinete e secretarias?", questionou

A pauta com a reivindicação dos professores foi entregue à Prefeitura no dia 17 de dezembro do ano passado. Sem qualquer abertura para negociações, o Executivo está tentando agora empurrar goela abaixo um reajuste de 3,75%, diferente do que foi definido pelo MEC que seria de 4,17%. " Essa é a realidade que professores e crianças estão submetidos. E a prefeita Rosalba acha pouco o descaso e ainda quer tirar direitos dos professores", disse a presidente do sindicato, Marleide Cunha.

Vereadores submissos ao Poder Executivo aprovaram aumento para os professores abaixo do que é recomendado pelo Ministério da Educação, deixando-os revoltados. Entre eles, está Francisco Carlos.

"Como presidenta do Sindiserpum, representante legal dos servidores municipais, eu lhe desminto. Não houve nenhuma reunão., nem com prefeita nem com os secretários para discutir qualquer coisa sobre reajuste ou condições de trabalho. Procure saber quem está mentindo pra você, vereador, pra não repetir a mentira e obrigar as pessoas a lhe chamarem de mentiroso. Para se redimir desse erro, aproveite e nos ajude: Peça a prefeita para negociar", reclamou a sindicalista.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário