19 JUL 2019 | ATUALIZADO 00:24
SAÚDE

Vitiligo: especialista diz que doença está ligada a fatores emocionais

O dermatologista Dr. Arnóbio afirma que a doença é um grande estigma e preconceito social. Apesar de não ser contagiosa, mexe diretamente com a estética e autoestima do paciente.
05/06/2019 09:28
Atualizado
05/06/2019 09:28
A+   A-  
Vitiligo: especialista diz que doença está ligada a fatores emocionais
O tratamento para o vitiligo deve ser feito também, com o apoio de um psicólogo.
FOTO: CEDIDA

Ao contrário do que pensam a maioria das pessoas, vitiligo não é transmissível e é desencadeado principalmente por razões emocionais. A doença é uma alteração na melanina da pele que faz com que apareçam manchas brancas por todo o corpo.

O dermatologista Dr. Arnóbio Pacheco, do Hapvida Saúde, explica que uma das prováveis causas são “as condições psicológicas da pessoa”. Além disso, pesquisadores vêm estudando outros motivos que contribuem para a enfermidade.

Evidências apontam que pode estar relacionada a genética ou fatores externos, como exposição excessiva ao sol e até mesmo o uso de produtos químicos.

Dr. Arnóbio afirma que a doença é um grande estigma e preconceito social. Apesar de não ser contagiosa, mexe diretamente com a estética e autoestima do paciente.

Ainda segundo o especialista, não existe tratamento padrão, cada enfermo deve ser tratado de uma maneira diferente, de acordo com o grau desenvolvido.

“O tratamento é a longo prazo e deve ser feito o mais precoce possível, aliando dermatologista e psicólogo para obter os resultados esperados”.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário