19 JUL 2019 | ATUALIZADO 00:24
POLÍCIA

Pauferrense é julgado em Mossoró por assassinato em São Francisco do Oeste

Wilton Queiroz Dias é acusado de ter matado a tiros o comerciante Francisco Alves da Costa, e fevereiro de 2013, no município de São Francisco do Oeste/RN. A decisão do júri popular deve ser anunciada por voltas das 16h desta terça-feira (18).
DA REDAÇÃO
18/06/2019 12:07
Atualizado
18/06/2019 14:29
A+   A-  
Pauferrense é julgado em Mossoró por assassinato em São Francisco do Oeste
O réu está preso desde de 8 de dezembro de 2015, quando teve sua prisão preventiva decretada, em Pau dos Ferros.
FOTO: REPRODUÇÃO/SUPER TV

A sociedade mossoroense se reuniu nesta terça-feira (18) para julgar o vendedor pauferrence Wilton Queiroz Dias, de 33 anos, por ter matado a tiros o comerciante Francisco Alves da Costa Neto, conhecido por Chiquinho Alves, a época com 51 anos, no Clube Churrascaria São Francisco, as margens da BR 405, no município de São Francisco do Oeste/RN.

O crime aconteceu no dia 4 de fevereiro de 2013. A vítima estava conversando com Valci Vereador, Antônio Neto, Pião, Andriely e Messias, enquanto tomavam cerveja na churrascaria, quando chegou ao mesmo ambiente o acusado Wilton, na companhia de Henrique e do policial militar Eduardo. Os três se acomodaram em cadeiras próximas a mesa da vítima.

Logo em seguida, Wilton se levantou, disparou 4 vezes contra Chiquinho Alves e fugiu numa motocicleta vermelha na direção de Pau dos Ferros. O motivo do crime seria uma rixa pessoal.

O caso foi investigado pela Policia Civil de Pau dos Ferros, que esclareceu o caso e pediu a prisão preventiva do suspeito, que foi decretada e cumprida no dia 8 de dezembro de 2015.

Levado a julgamento na Comarca de Pau dos Ferros, Wilton terminou condenado a 7 anos e 6 meses de prisão em regime fechado. O Ministério Público Estadual, que havia solicitado condenação por homicídio qualificado, recorreu. A defesa, também.

O processo terminou desaforado (transferido) para ser julgado na Comarca de Mossoró. O juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros agendou para esta terça-feira (18).

Os trabalhos começaram às 8 horas da manhã, com a escolha dos sete membros do Conselho de Sentença. O promotor Ítalo Moreira antecipou que vai pedir a condenação do réu por homicídio qualificado, que a pena vai de 12 a 30 anos de prisão.

Já os advogados de defesa João Bosco Marques, Camila Vanessa de Queiroz Vidal, José Wellington de Melo, Ozael da Costa Fernandes e José Célio de Aquino estão defendendo a tese de homicídio privilegiado, ou seja, que o réu matou a vítima por estar se sentindo ameaçado.

Os trabalhos do Tribunal do Júri devem terminar por volta das 14 horas, com o juiz Vagnos Kelly anunciando em plenário a decisão da sociedade mossoroense, condenando ou não o pauferrense Wilton pelo assassinato de Chiquinho Alves, em São Francisco do Oeste.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário