23 JUL 2019 | ATUALIZADO 11:19
SAÚDE

Os alimentos consumidos influenciam no bom funcionamento do cérebro

A nutricionista Renata Guirau, do Oba Hortifruti, cita as vitaminas que não podem faltar na rotina para garantir a saúde cerebral. Confia as dicas.
19/06/2019 10:23
Atualizado
19/06/2019 10:23
A+   A-  
Os alimentos consumidos influenciam no bom funcionamento do cérebro
A nutricionista cita o Ômega 3, encontrado em peixes como o salmão, como um importante aliado na preservação da memória, na prevenção de doenças neurológicas precoces e na preservação da capacidade cognitiva nos idosos.
FOTO: CEDIDA

Se para você é difícil se manter concentrado ou focado por muito tempo, talvez o problema esteja na sua alimentação. Uma dieta equilibrada é importante não só para o bom funcionamento do corpo, como também para o do cérebro.

A relação entre a alimentação e o funcionamento desse órgão tão importante tem sido cada vez mais investigada pelos cientistas.

Um estudo recente apontou que a ingestão de cogumelos reduz o risco de perda de memória, e há também quem defenda que a rotina alimentar saudável pode até mesmo diminuir a probabilidade de males como ansiedade e depressão.

Nossa mente trabalha continuamente, sem pausas, mesmo enquanto estamos dormindo. O que colocamos no prato ao longo do dia induz uma série de processos metabólicos que transformam as vitaminas dos alimentos na energia que nosso cérebro precisa para se manter ativo e com saúde.

“Alguns nutrientes atuam no bom funcionamento dos sistemas cerebrais, na defesa contra os danos celulares e na proteção dos neurônios, garantindo que eles cumpram com suas funções corretamente”, explica Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti.

A nutricionista cita os componentes que não podem faltar na sua dieta.

ANOTE AS DICAS!

O Ômega-3 está relacionado ao bom desenvolvimento cerebral durante a lactação e infância. Ajuda na preservação da memória, na prevenção de doenças neurológicas precoces e com a preservação da capacidade cognitiva nos idosos.

Você encontra em: peixes (sardinha e salmão), oleaginosa (castanhas, nozes, amêndoas) e sementes (linhaça, abóbora, gergelim).

Já a deficiência da vitamina B12 está associada a problemas neurológicos, principalmente com a demência. As melhores fontes da vitamina B12 são as carnes vermelhas e os ovos.

“Por ser encontrada somente em fontes animais, os vegetarianos e veganos precisam ficar atentos aos seus níveis séricos, e, se necessário, suplementar”, alerta a nutricionista.

O ácido fólico auxilia no desenvolvimento neurológico adequado já durante a gestação. E, assim como a vitamina B12, o ácido fólico ajuda na regulação das funções cerebrais.

Feijões, cereais integrais, carnes, abacate, oleaginosas, brócolis, beterraba, espinafre e couve de Bruxelas são ótimas fontes dessa vitamina.

Os antioxidantes previnem o envelhecimento celular precoce e o aparecimento de doenças crônicas, incluindo às relacionadas à saúde do cérebro. Eles são encontrados em frutas cítricas, frutas vermelhas, vegetais amarelo-alaranjados, oleaginosas, cacau, suco de uva integral e o suco de romã. 

E, por fim, a água que compõe uma média de 75% do nosso cérebro. Por isso, é fundamental manter uma boa hidratação para cuidar desse órgão tão importante. O baixo consumo de água é uma causa muito frequentes de dores de cabeça no dia-a-dia.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário