14 OUT 2019 | ATUALIZADO 12:12
POLÍCIA

Juri condena um e absolve dois acusados de matar Loba da Cobal

O processo tem oito réus; O julgamento sob a presidência do juiz Vagnos Kelly começou de 8 horas da manhã e terminou no final da tarde desta terça feira.
CEZAR ALVES
09/07/2019 19:11
Atualizado
09/07/2019 19:15
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: SUPER TV

O Tribunal do Júri Popular condenou mais um acusado de matar Loba da CobaL e entendeu que deveria absolver dois. Dos oito acusados, apenas um ainda não foi julgado.

No processo que vitimou Loba da Cobal, no dia 3 de dezembro de 2016, também vitimou Ilmar Benício do Carmo, que era sobrinho de Loba da Cobal. Ilmar também já foi assassinado.

Os oito acusados

Moisés Morais de Góis (absolvido)

Maycon Douglas de Lima Silva, condenado a 16 anos de prisão

Oscar Martins de Aquino Junior - Absolvido

Lutcemberg Fausto Silva – Ficou para ser julgado em outra ocasião.

Johnatan Maxsuel de Sousa (38 anos e 11 meses de prisão)

Thayron de Morais Silva (24 anos e 10 meses de prisão).

Menor envolvido no caso foi enviado para medida sócio educativa

Oitavo envolvido no caso terminou assassinado

O julgamento

O julgamento começou às 8h30, com o promotor de Justiça Ítalo Moreira Martins pedindo a condenação dos réus por homicídio qualificado e por tentativa de homicídio qualificada.

A defesa alegou inocência dos réus. Ao final do júri, o Conselho de Sentença entendeu de condenar o Maycon e absolver Oscar e Moisés Morais.

Após anuncia a sentença, o juiz Vagnos Kelly decretou a prisão preventiva de Maycon Douglas, que é conhecido por Maiquinho e está foragido.

O promotor Ítalo Moreira disse que estranhou a condenação de Maycon e absolvição dos outros dois, visto que as provas que incriminavam os três réus eram exatamente as mesma, mas o conselho de sentença tem autonomia para decidir conforme entende.

Notas

João Carlos

Publicidades

Unicursos em Mossoró MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário