17 FEV 2020 | ATUALIZADO 11:01
SAÚDE

Maternidade oferta curso de preparação para gravidez e parto

As inscrições estão abertas no Serviço Social do Hospital Maternidade Almeida Castro, Centro de Mossoró. Confira os horários disponíveis
Da redação
01/09/2015 06:53
Atualizado
11/12/2018 20:40
A+   A-  
Imagem 1 -  Maternidade oferta curso de preparação para gravidez e parto
Cezar Alves

O Hospital Maternidade Almeida Castro, administrado pela Junta Interventora da Justiça Federal com apoio da Prefeitura Municipal de Mossoró, instituiu o Projeto Parto Feliz dentro do Programa Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, com o objetivo de humanizar os partos.

O objetivo central do curso, segundo a coordenadora da Junta de Intervenção da maternidade, Larizza Queiroz, é de preparação da mulher para a gravidez, parto e de como cuidar do bebê.

O Projeto terá na coordenação a Assistente Social Edilene Torquato, que tem larga experiência na área de obstetrícia e começa no dia 11 de setembro. As turmas estão sendo formadas para os dois horários nas dependências do Hospital Maternidade Almeida Castro.

Edilene Torquato informa que a gravidez e o nascimento são eventos únicos na vida da mulher e, desde modo, “é responsabilidade de todos os aqueles envolvidos na Assistência proporcionarem-lhe um cuidado qualificado e humanizado”, informa.

A assistente social explica que o parto e o nascimento são eventos fisiológicos normais para muitas mulheres, entretanto, a gestação traz mudanças no corpo e na mente da mulher; o trabalho do parto pode ser um momento de medo, incerteza, excitação e ansiedade.

Considerando estes pontos que a equipe multiprofissional (enfermeira, assistente social, fisioterapeuta e nutricionista) vai ministrar o Curso Parto Feliz através de palestras mensais na sede da maternidade a partir do dia 11 de setembro de 2015.

Para facilitar o acesso ao novo serviço oferecido pelo Hospital Maternidade Almeida Castro, Edilene Torquato destaca que cada mulher participa de uma palestra por mês, sempre a cada sexta-feira, sendo opcional de 8h às 11h ou de 14h às 17h

As inscrições estão sendo feitas em horário comercial no Hospital Maternidade Almeida Castro, com o Serviço Social.

Conteúdos abordados durante o curso:

Importância do pré-natal – exames, cuidados na gestão e mudanças no corpo

Alimentação na gestão – Mitos e verdades

Tipos de parto – Quais os tipos de partos, empoderamento da mulher e incentivo ao parto normal

Fisioterapia na gravidez e parto – A importância dos exercícios na gravidez e durante o trabalho de parto – Aula prática

Amamentação, muito mais do que alimentar um bebê – Como produzi leite – pega – sucção e mitos

Apreendendo a cuidar do bebê – banho, limpeza no couto umbilical – troca de fraudas – Aula prática

Sinais de trabalho de parto – Contrações, dilatação e o que fazer

Direitos e deveres do acompanhante no ambiente hospitalar – Normas e rotinas hospitalares

Outros serviços já ativados dentro da Rede Cegonha:

Teste da orelhinha de segunda a sexta das 7h às 8h

Teste da linguinha de segunda a sexta das 10h às 13h

Teste do coraçãozinho de segunda a sábado das 7h às 13h

Teste do pezinho de segunda a sábado das 13h às 16h

Serviço de imunização – vacinas BCG e Hepatite de segunda à sábado das 7h às 19h

Certidão de Nascimento de segunda a sexta-feira de 8h às 11h

Serviço de Apoio, incentivo e promoção Aleitamento Materno 24 horas

Serviço de acompanhamento ambulatorial ao bebê prematuro até 2.500 gramas, terças, quartas e quintas das 8h às 11h

Hospital Maternidade Almeida Castro 

O Hospital Maternidade Almeida Castro é administrado pela Associação de Assistência e Proteção a Maternidade e a Infância de Mossoró (APAMIM), que está desde outubro de 2014 sob intervenção da Justiça Federal. A Unidade é administrada por uma junta interventora indicada pelo Poder Público Municipal e nomeada pela Justiça Federal.

Quando a Justiça Federal, atendendo pleito do Ministério Público Federal, Estadual e do Trabalho, decretou a intervenção, a maternidade e o hospital estavam fechados, com salários dos servidores atrasados, sem médicos e estrutura mínima de trabalho. Na época, por não ter onde nascer, a obstetrícia se tornou um caos em Mossoró.

A Junta de Intervenção recebeu a missão da Justiça Federal de organizar a contabilidade e colocar a unidade em funcionamento e os salários dos servidores em dia, além providenciar material e estrutura adequada de funcionamento, considerando sua importância para o nascimento de bebês em situação de médio e alto risco de todo o Oeste do RN.

A Maternidade, que foi reaberta inicialmente com 30 leitos, hoje está com aproximadamente 90, com capacidade para mais ou menos 500 partos/mês confortável. Paralelo ao Centro Obstétrico, foi aberto a Unidade NeoNatal e a Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal (UCINCo) e a Unidade de Cuidado Intermediário Canguru (UCINCa).

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, a ampliação do Programa Rede Cegonha, o Hospital Maternidade Almeida Castro estruturou e ampliou o Serviço de Apoio, incentivo e Promoção Aleitamento Materno todos os dias, mesmo nos feriados e fins de semana. Seguindo as mesmas orientações, a unidade já conta com a unidade de Acolhimento.

O Hospital Almeida Castro foi reaberto com clínica cirúrgica com 34 leitos, Centro Cirurgico com 4 salas e seis leitos de apoio. Uma das salas é preparada para cirurgias ortopédicas. Está em processo de implantação ainda na estrutura hospitalar a Unidade de Terapia Intensiva adulta, para dá suporte a Maternidade e ao Centro Cirúrgico.

Notas

KELLY

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário