29 OUT 2020 | ATUALIZADO 00:19
POLÍCIA
01/08/2019 17:03
Atualizado
02/08/2019 13:54

Júri inocenta assaltante que atirou no olho no PM de trânsito, em Mossoró

A+   A-  
Diego Talisson Bezerra de Abreu, de 25 anos, no entanto, foi condenado a 7 anos, 9 meses e 10 dias pelo assalto, no Dom Jaime Câmara.
Imagem 1 -  Talisson foi condenado pelo assalto e absolvido por ter atirado no olho do policial Victor Gê
Talisson foi condenado pelo assalto e absolvido por ter atirado no olho do policial Victor Gê

O acusado de tentar contra a vida do policial militar André Victor Gê do Nascimento, após ter assaltado a jovem Laira Sther Pereira Silva, o servente de pedreiro Diego Talisson Bezerra de Abreu, de 25 anos, foi absolvido pelo Tribunal do Júri Popular da acusação de tentativa de homicídio e condenado a 7 anos, 9 meses e 10 dias pelo assalto.

O julgamento aconteceu na manhã desta quinta-feira, 1º, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins.

Os trabalhos começaram as  8h30. Victor Gê e Laira foram vítimas de dois criminosos, mas no dia da ocorrência o comparsa de Diego Talisson trocou tiros com a polícia e terminou não resistindo aos ferimentos. 

O Ministério Público Estadual narra que Laira Sther estava em casa, no Grande Alto São Manoel, no dia 12 de agosto de 2018, quando foi abordada por Diego Talisson e o comparsa, Anderson Lucas da Costa Sousa. Se tratava de um assalto.

Os bandidos fugiram levando o celular de Laira Sther, que tem rastreador. Rastreado, a vítima informou a Polícia Militar a localização do celular e, possivelmente, dos criminosos. Em pouco tempo a PM começou um acompanhamento tático a dupla, no bairro Boa Vista.

Num determinado momento, uma viatura da Departamento de Polícia Estadual de Trânsito, onde o Victor Gê se encontrava dirigindo, passaram a dar apoio aos colegas da Polícia Militar no acompanhamento tático aos assaltantes. Os fugitivos começaram atirar na polícia. 

O policial Victor Gê foi atingido acima do olho e socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia. Após o socorro, os policiais voltaram as buscas aos suspeitos através do localizador. 

Houve uma nova troca de tiros, sendo que Anderson Lucas foi baleado e morreu quando estava sendo socorrido para o HRTM. Diego Talisson foi preso e autuado em flagrante pelo assalto seguido de tentativa de homicídio ao policial Victor Gê.

O processo seguiu da Polícia para o poder Judiciário. O caso terminou pronunciado para Júri Popular, que foi agendado para esta quinta-feira, dia 1 de agosto de 2019.

O juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros presidiu os trabalhos. 

O promotor Armando Lúcio Ribeiro fez a exposição dos fatos ao Conselho de Sentença, pedindo a condenação do réu. O defensor público atuou na defesa de Diego Talisson.

Na conclusão dos debates, Diego Thalison foi absolvido do tiro que deu no outro do policial Victor Gê e restou condenado pelo assalto a Laira Sther, a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, em regime semi Aberto. 

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário