25 AGO 2019 | ATUALIZADO 17:47
MOSSORÓ

Protesto dos moradores de Alagoinha contra promessas de Rosalba Ciarlini

Moradores denunciaram que, durante a campanha, Rosalba falou para eles que tinha R$ 10 milhões em caixa para fazer a rodovia e não fez; Eles reclamam que até para socorrer uma pessoa enferma é difícil, devido a rodovia destruída
12/08/2019 07:24
Atualizado
12/08/2019 10:01
A+   A-  
Protesto dos moradores de Alagoinha contra promessas de Rosalba Ciarlini
Moradores de Alagoinha realizam protesto por promessas não cumpridas pela prefeita Rosalba Ciarlini. Eles denunciaram que, durante a campanha, Rosalba falou para eles que tinha R$ 10 milhões em caixa para fazer a rodovia e não fez.; Eles reclamam que até para socorrer uma pessoa enferma é difícil, devido a rodovia destruída.

Os moradores da localidade de Alagoinhas e comunidades vizinhas estão realizando um protesto, no início da manhã desta segunda-feira (12), na comunidade de Quatro Bocas, cobrando da prefeita Rosalba Ciarlini a restauração da estrada de acesso a região, que está intransitável há muito tempo.

Um morador reclamou que Rosalba, durante a campanha, disse que tinha R$ 10 milhões em caixa para fazer a estrada de Alagoinhas e ele quer saber qual foi o mafioso que ficou com este dinheiro. Segundo este mesmo morador, os moradores pediram pelo menos uma piçarramento na estrada e mesmo assim não foram atendidos.

"Que lá no Lajedo, a senhora falou perante a mim, que no dia que tivesse um governo do lado da senhora a estrada de Alagoinha, seria asfaltada", reclama um dos senhores presentes no protesto, sendo aplaudido por várias outras pessoas segurando cartazes, também cobrando a obra ao Poder Público Municipal.

Segue o vídeo.


Os moradores reclamam que Rosalba, antes de ser governadora, prometeu que se um dia tivesse o governo do Estado do lado dela faria a rodovia. Terminou sendo eleita governadora e não fez a estrada. Depois voltou a concorrer a prefeitura, em 2016, e prometeu de novo e novamente não fez a rodovia de acesso a comunidade.

Além de Alagoinha existe, pelo menos, outras 15 comunidades nos arredores, também prejudicadas devido ao acesso precário. O transporte escolar chega com dificuldade na comunidade e também é difícil a locomoção dos moradores levando seus produtos para comercializar na cidade. Quando chove, a estrada fica intransitável.

Devido a precariedade da estrada, os moradores reclamam que não tem nem como socorrer uma pessoa doente ou até mesmo levar uma grávida para ter o beber na maternidade. Atribuem a Rosalba Ciarlini a responsabilidade pela não construção da rodovia, pois teria sido ela que prometeu a eles e que, devido a isto, eles teriam apoiado ela todo este tempo. 



Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário