25 AGO 2019 | ATUALIZADO 17:47
POLÍCIA

Carroça e égua prenha, furtados em Mossoró, são apreendidos em Felipe Guerra

A carroça do senhor Francisco Canindé foi furtada neste domingo (11), no bairro Doze Anos. Agora ele precisa de um carro para ir pegar a carroça e a égua, que se encontra debilitada após a viagem até a entrada de Felipe Guerra. Ele pede ajuda, pois não tem dinheiro para pagar uma média de R$ 200 em um veículo para ir até a cidade.
ANNA PAULA BRITO
12/08/2019 19:06
Atualizado
12/08/2019 19:15
A+   A-  
Carroça e égua prenha, furtados em Mossoró, são apreendidos em Felipe Guerra
A égua está prenha e muito debilitada após a viagem.
FOTO: DIVULGAÇÃO/PMRN

Por volta das 14h desta segunda-feira (12) a Polícia Militar de Apodi recebeu a informação de que um homem estaria seguindo para a cidade, em uma carroça que, possivelmente, seria fruto de um furto ocorrido neste domingo (11), em Mossoró.

De acordo as informações fornecidas ao MOSSORÓ HOJE pelos Policiais Militares, Sargento Delgineto e Cabo Venilson, que atenderam a ocorrência, aos se depararem com o homem em questão, na BR 405, entrada do município de Felipe Guerra, verificaram que ele aparentava ser um andarilho, sem documentação e nenhum tipo de bagagem.

Ao ser questionado sobre a origem da carroça, o homem, que se identificou como Francisco Damião da Silva, informou que havia comprado o “transporte” de uma outra pessoa.

“Diante dos fatos que nós já sabíamos sobre o furto nós entramos em contato com o proprietário e ficou confirmado que realmente se tratava da carroça furtada ontem, em Mossoró”, informou o Cabo Venilson.

O homem foi levado para a delegacia de Apodi, onde prestou depoimento. Ele continuou afirmando que havia comprado a carroça, então foi realizado o flagrante pelo crime de receptação.

O FURTO

Na tarde deste domingo (11) o senhor Francisco Canindé teve seu “veículo” de trabalho furtado, no bairro Doze Anos, em Mossoró.

Trata-se de uma carroça e um burro que Seu Francisco usava para fazer fretes na cidade. A história veio a público após de uma entrevista que o jornalista Pádua Júnior, da Rádio Difusora, fez com carroceiro.

Nesta segunda, após conversar com a PM de Apodi, o MOSSORÓ HOJE entrou em contato com Seu Francisco Canindé e ele contou que carroça era o único meio que ele tinha de ganhar dinheiro, inclusive, para pagar a pensão do filho.

Seu Francisco contou que havia ido entregar um material próximo ao Vuco-Vuco, em Mossoró. Ao retornar, parou no supermercado ao lado de cemitério São Sebastião, no bairro Doze Anos, para comprar comida e, ao sair, não encontrou mais a carroça com o burro.

“Eu fiquei muito triste, não consegui dormir desde ontem, porque essa carroça é o único meio que eu tenho de ganhar dinheiro e pagar a pensão do meu menino, então estou desde ontem se pegar nada”, contou Seu Francisco.

Na tarde desta segunda (12) ele recebeu uma ligação da Polícia Militar de Apodi, informado que a carroça havia sido encontrada e que Seu Francisco podia ir buscá-la na cidade.

Contudo, será necessário um carro para trazer a carroça e a égua, que está prenha e se encontra muito debilitada, por conta da viagem que fez até Felipe Guerra.

“Eu tentei encontrar um carro para ir comigo até Apodi, mas o mais barato que encontrei, me cobrou 200 reais que eu não tenho, porque, como eu disse, estou desde ontem sem ganhar nenhum centavo”, contou.

O MOSSORÓ HOJE pede que se alguém puder ajudar seu Francisco Canindé a ir pegar a carroça com o burro, entre em contato.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário