21 SET 2019 | ATUALIZADO 13:00
ESTADO

RN terá novos voos diretos para o Rio de Janeiro, partindo de Natal

Serão três frequências regulares partindo do Aeroporto Internacional Aluízio Alves com destino ao Galeão. A operação, que será realizada pela companhia Gol Linhas Aéreas, é resultado da redução do querosene de aviação (QAV) no estado.
COM INFORMAÇÕES DO G1
23/08/2019 08:19
Atualizado
23/08/2019 08:19
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: CINTHIA FREITAS/G1

O Rio Grande do Norte terá novas saídas regulares ligando a capital potiguar ao estado do Rio de Janeiro.

Serão três frequências regulares partindo do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, às quintas, sextas e domingos, com retorno do Galeão nas segundas, sextas e sábados.

A operação será realizada pela companhia Gol Linhas Aéreas, que também vai implantar voos na alta temporada para São Paulo (Congonhas), Brasília e Goiânia, além dos voos internacionais para Buenos Aires, que aguardam aprovação das autoridades argentinas.

Todas as as vendas devem acontecer a partir de setembro, com operações iniciadas em novembro.

“Além de aumentar a frequência do aeroporto internacional do Rio de Janeiro, também elevaremos a conectividade com o Sul, Centro-oeste do Brasil e vários países da América do Sul, que são mercados importantíssimos para o Rio Grande do Norte”, comenta a secretária de turismo do Rio Grande do Norte, Aninha Costa.

“A GOL tem como propósito ser a primeira para todos e expansões como essas, que a Companhia vem fazendo com bastante frequência, são de grande importância para o desenvolvimento do setor aéreo brasileiro, além de estimular o crescimento do turismo local”, afirma Claudio Borges, diretor de relações institucionais da GOL.

De acordo com o Governo do RN, os novos voos para o estado são resultado da assinatura do regime especial de redução do querosene de aviação (QAV), assinado no dia 18 de junho, que estabelece a redução da base de cálculo em cinco alíquotas: 12%, 9%, 5%, 3% e 0%.

Em contrapartida, as companhias aéreas devem cumprir metas para assegurar a redução.


Notas

Unicursos 2019

Publicidades

Unicursos em Mossoró MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário