21 SET 2019 | ATUALIZADO 14:25
POLÍCIA

Gesseiro pega 8 anos de prisão por ajudar amigo a matar amante da mulher

O julgamento aconteceu nesta manhã e início de tarde desta segunda-feira (9) no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins; O réu negou o crime, mas não convenceu os jurados
CEZAR ALVES
09/09/2019 17:27
Atualizado
09/09/2019 17:31
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/SUPER TV

O gesseiro Ítalo Israel Firmino da Costa, conhecido por Ítalo Aleijado, de 26 anos, restou condenado nesta segunda-feira (9) por ter matado Gleyson Max Dias Barbosa, no dia 19 de agosto de 2012, a 8 anos de prisão inicialmente em regime fechado.

O julgamento começou às 8h30 da manhã desta segunda-feira, 9, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, e terminou por volta das 15 horas, com a sentença do réu sendo lida em plenário pelo juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros.

Consta no histórico da ocorrência, que Ítalo Costa cometeu o crime fazendo um favor para o amigo Francisco Canindé de Medeiros Silva, de 38 anos. É que a vítima Gleyson estaria tendo um caso com a mulher do Francisco Canindé, Edilene Costa Marques.

No caso, Ítalo puxou o gatilho e Francisco Canindé atuou pilotando a moto, para facilitar o assassinato e a fuga. O caso chegou à Justiça e foi pronunciado para julgamento. No caso, só quem sentou no banco dos réus nesta segunda-feira, 9, Ítalo Costa.

Francisco Canindé deve ser julgado em outra ocasião.

O promotor de Justiça Armando Lúcio Ribeiro pediu condenação do réu e o advogado Francisco Simone defendeu tese de absolvição, alegando que o cliente não participou do crime. Ao final do julgamento, o Conselho de Sentença entendeu que o réu era culpado.

Com a decisão, o juiz presidente do Tribunal do Júri Popular aplicou pena de 8 anos de prisão. Como o réu tem outros crimes e estava preso, permanece preso.


Notas

Unicursos 2019

Publicidades

Unicursos em Mossoró MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário