04 AGO 2020 | ATUALIZADO 22:17
ESTADO
06/12/2019 10:06
Atualizado
06/12/2019 15:29

Jovem que aprendeu a ler para jogar poker ganha R$ 1,2 milhão

A+   A-  
Madson Moura, de 27 anos, mais conhecido como Urea, da cidade de Umarizal/RN, bateu 3.311 competidores no BSOP, o maior campeonato de Poker da América do Sul, realizado em São Paulo. O jovem, que era analfabeto até começar a jogar poker, aprendeu a ler e escrever, praticamente, sozinho, para se dedicar ao esporte e hoje é jogador de alto nível.
Imagem 1 -  Natural de Umarizal, Madson Moura, de 27 anos, ganhou R$ 1,2 milhão no maior campeonato de Poker da América do Sul, realizado em São Paulo. O jovem, que era analfabeto até começar a jogar, aprendeu a ler e escrever, praticamente, sozinho para se dedicar ao esporte e hoje é jogador de alto nível.
Natural de Umarizal, Madson Moura, de 27 anos, ganhou R$ 1,2 milhão no maior campeonato de Poker da América do Sul, realizado em São Paulo. O jovem, que era analfabeto até começar a jogar, aprendeu a ler e escrever, praticamente, sozinho para se dedicar ao esporte e hoje é jogador de alto nível.
FOTO: CARLOS MONTI

O potiguar Madson Moura, de 27 anos, mais conhecido como “Urea”, foi o grande vencedor do Brazilian Serie Of Poker (BSOP), o maior torneio de poker da América do Sul. O torneio começou no dia 26 de novembro e a grande final aconteceu na noite desta quinta-feira (5), em São Paulo.

Urea, que é natural da cidade de Umarizal, no interior do Rio Grande do Norte, e reside há alguns anos em Mossoró, não sabia ler e nem escrever até começar a jogar poker, há cerca de 10 anos, e, mesmo com esta dificuldade, conseguiu se destacar no esporte.

A princípio, ele aprendeu a jogar apenas observando outros jogadores em um bar onde trabalhava, em Mossoró. Posteriormente, com o incentivo de amigos, passou a estudar o esporte.

Como não sabia ler, contava com a ajuda da esposa para ler os livros sobre o assunto pra ele. Com o tempo, foi se dedicando e aprendeu a ler e escrever para investir ainda mais na sua qualidade de jogo.

O BSOP contou com a participação de 3.312 competidores. Na mesa, final, 7 desses competidores de alto nível competiram pelo prêmio de R$ 1,4 milhão, que foi conquistado pelo grande campeão Madson Urea

O potiguar dedicou o prêmio a mãe que, seguindo ele, sempre quis que ele estudasse e foi justamente o poker que o fez correr atrás e aprender a ler e escrever, praticamente, sozinho.

“Mãe, esse título eu vou dedicar a senhora A senhora teve depressão, foi uma guerreira. Foi a senhora que aguentou, trabalhou e eu me lembro de tudo, viu? Esse título foi pra senhora e foi a o que a senhora mais queria, que eu estudasse e, depois de velho, eu tive que estudar para aprender a jogar poker e chegar até aqui”, disse Ureia em entrevista à emissora oficial do evento.

Ureia ainda contou que só conseguiu ir participar do campeonato graças a ajuda de um irmão, chamado Júnior, que comprou a passagem pra ele viajar até São Paulo.

A passagem, no valor R$ 1,2 mil foi só de ida e volta, incerta, dependeria da vitória, ou Ureia ficaria no estado, sem ter como retornar ao RN.

“Junior disse: pode arrumar suas coisas que eu vou mandar comprar sua passagem agora. Ele mandou pesquisar a passagem, eu pesquisei, R$ 1200, e eu disse: Juninho, a passagem tá cara. E ele disse: não importa, você vai! Pagou a passagem, só de vinda, e eu disse: a volta, nós só volta se ganhar o dinheiro, major, porque lá eu tenho família. E eu vim, confiante, com fé”, contou.

Agora, com a conquista do título e a visibilidade que o campeonato trouxe, Madson poderá conquistar patrocinadores e alavancar sua carreira no pôquer. Ele contou que vai batalhar pra subir no ranking dos jogadores brasileiros e ter a possibilidade de atingir o cenário internacional.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário