23 JUN 2021 | ATUALIZADO 09:00
ESTADO
22/12/2019 22:34
Atualizado
22/12/2019 22:36

Moradores fecham RN de acesso a Tibau devido a presença de mosquitos

A+   A-  
Os moradores reclamam que os mosquitos surgiram após a instalação de uma empresa de produção de camarão em cativeiro próximo a comunidade. A Prefeitura de Tibau foi informada do fato e diz que está adotando providências junto ao IDEMA e MPRN
Imagem 1 -  RN 013 fechada com troncos proporcionou a geração de uma enorme fila de veículos que estavam vindo de Tibau para Mossoró e também de quem fazia o trajeto no sentido contrário
RN 013 fechada com troncos proporcionou a geração de uma enorme fila de veículos que estavam vindo de Tibau para Mossoró e também de quem fazia o trajeto no sentido contrário

Os moradores da localidade Gangorra, que fica entre as cidades de Tibau e Mossoró, fecharam a RN 013, com pneus e troncos, no início da noite deste domingo, 22, exigindo das autoridades providências no sentido combater a praga de mosquito na comunidade.

Em poucos minutos que a rodovia foi fechada, formou-se uma enorme fila de veículos parados, que estavam vindo das praias de Tibau e Icapui com destino a Mossoró e demais cidades do Oeste do RN.

Eles convocaram a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente para apresentar explicações. Eles acusam uma empresa de camarão que não estaria fazendo o trabalho direito e gerando a presença de mosquitos em quantidades exageradas na comunidade.

A Secretaria de Agricultura de Meio Ambiente confirmou que recebeu a reclamação há cerca de um ano, realizou diligências na empresa e não foi recebido. Abriram representações na IDEMA e no Ministério Público Estadual, mas não obtiveram resposta.

Os moradores disseram que a empresa de criação de camarão em viveiro, instalada na comunidade de Gangorra que, há anos, prejudica o povo com o período de despesca que traz os mosquitos que tinham suas larvas antes comidas pelos camarões, para a comunidade.

Esse fato tem causado bastante transtorno e os moradores fizeram registros dos horários de picos da concentração das muriçocas.

Ano passado, os animais foram tão afetados que caíram sua produção e animais menores como cachorros e galinhas, chegaram a morrer se debatendo contra os mosquitos, relatam os moradores.

Diante do protesto dos moradores, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente se comprometeu de formular uma nova denúncia junto ao IDEMA, enfatizando o pedido de resposta da denúncia anterior amanhã, dia 23, em Mossoró e organizar-se para ajuizar o caso junto ao MP, pelo dano ambiental causado, uma vez terminado o recesso da Justiça.

Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário