08 MAI 2021 | ATUALIZADO 18:16
SAÚDE
06/04/2020 15:01
Atualizado
06/04/2020 15:01

Mais suscetíveis à Covid-19, cuidados com os idosos devem ser redobrados

A+   A-  
“Na medida em que os anos avançam a imunidade vai diminuindo e nos tornamos mais vulneráveis a ter complicações com o Covid-19. Então, essa população acima de 65 anos é mais suscetível de desencadear outras comorbidades, principalmente, pneumonia, com a infecção por Covid-19”, explica geriatra Sandra Mota.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A pandemia do Coronavírus tem deixado o mundo todo em alerta. Pouco se sabe a respeito de imunização e tratamento para esta doença que tem se alastrado pelo território brasileiro.

Porém, uma coisa já é certa: maiores de 60 anos sofrem mais com os sintomas e, até agora, são as maiores vítimas da doença.

Diante desse cenário, a médica geriatra do Hapvida Saúde, Sandra Mota, explica porque os cuidados com idosos devem ser redobrados.

“Na medida em que os anos avançam a imunidade vai diminuindo e nos tornamos mais vulneráveis a ter complicações com o Covid-19. Então, essa população acima de 65 anos é mais suscetível de desencadear outras comorbidades, principalmente, pneumonia, com a infecção por Covid-19”, explica.

A geriatra esclarece ainda que quando o idoso já tem alguma doença como hipertensão, diabetes e outros são ainda mais suscetíveis a contrair o coronavírus, Por isso, se faz essencial um controle maior na alimentação, no emocional e na proteção como um todo.

“Também é preciso evitar os contatos externos e tornar esse isolamento um momento agradável para que esse idoso não desenvolva uma instabilidade emocional. Principalmente os que são mais ativos precisam ser conscientizados sobre a necessidade de se manter em casa”, destaca.

Sandra Mota sugere estabelecer rotinas para os idosos nesse período de quarentena. “Criar rotinas para que eles não se sintam doentes, porque não estão doentes, estão apenas se protegendo. Essa rotina pode ser no sentido de se levantar, tomar o banho, café da manhã, incentivar a leitura, filmes com temática leve, por exemplo”, sugere.

Por fim, Sandra alerta que o cuidador também precisa estar atento a qualidade de sua saúde. Pois, ao mesmo tempo em que cuida de um idoso, necessita também se cuidar.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário