07 JUN 2020 | ATUALIZADO 16:10
MOSSORÓ
DA REDAÇÃO
15/05/2020 18:37
Atualizado
15/05/2020 18:40

Agentes de Saúde e de Endemias de Mossoró cobram retroativo do piso em atraso

A+   A-  
Os valores são referentes ao mês de janeiro de 2020 que, segundo a categoria, não foi reajustado pela prefeitura, conforme lei federal. “Estamos cumprindo nosso papel com responsabilidade e compromisso e exigimos que a prefeitura também cumpra com o seu compromisso e pague o que é devido”, disse o sindicato por meio de nota.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias de Mossoró cobram da Prefeitura o pagamento do retroativo do piso salarial dessas categorias referente ao mês de Janeiro/2020.

O reajuste do piso salarial nacional da categoria foi aprovado pela Lei Federal nº 13.708/2018 com vigência a partir de janeiro de 2019 e escalonado para pagamento em 3 anos (2019/2020/2021).

De acordo com o sindicato, a Prefeitura de Mossoró aprovou a Lei Municipal nº 152/2019 reajustando o piso e escalonando nos anos citados.

Contudo, ainda de acordo o sindicato, que emitiu uma nota cobrando a PMM, neste ano de 2020 os servidores só receberam o valor do piso devidamente corrigido a partir do mês de fevereiro.

Os servidores cobram o pagamento do valor retroativo, que chegou a ser anunciado pela prefeitura através de publicação no site do município, afirmando que o pagamento acontecerá em março, o que não aconteceu.

“O sindicato procurou a secretaria de saúde e de administração para cobrar o pagamento e foi informado que não havia sido pago devido a um erro de lançamento, mas que estava garantido no mês de abril. Para nossa triste surpresa no mês de abril também não foi pago e nenhuma satisfação foi dada as categorias”, disse o sindicato em nota.

Os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias continuam trabalhando normalmente neste período de pandemia, inclusive tendo que visitar as residências, correndo o risco de exposição ao vírus.

“Estamos cobrando que o pagamento seja efetuado, pois continuamos com nossa jornada de trabalho normalmente, nesse enfrentamento da pandemia junto com os outros profissionais de saúde, na linha de frente. Estamos cumprindo nosso papel com responsabilidade e compromisso e exigimos que a prefeitura também cumpra com o seu compromisso e pague o que é devido”.

O MOSSORÓ HOJE entrou em contato por a Prefeitura de Mossoró, por meio da assessoria de comunicação, que informou que dará um retorno sobre a situação assim que possível.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário