02 JUL 2020 | ATUALIZADO 09:27
MOSSORÓ
CEZAR ALVES
02/06/2020 19:10
Atualizado
03/06/2020 09:30

Equipe do HCSL vai avaliar toda semana os pacientes internados com covid-19

A+   A-  
Os paciente são acompanhados diariamente, mas nas terças-feiras uma equipe, formada por infectologista, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros, vai fazer uma avaliação mais detalhada da evolução do casos. “Avaliando o quadro de cada um, vai ser possível melhorar assistência, implantar novas condutas e aprofundar estudos de casos sobre a infecção”, explica diretora geral da APAMIM, Larizza Queiroz.
Imagem 1 -  Equipe do Hospital de Campanha São Luiz vai avaliar toda semana os pacientes internados com covid-19. Os paciente são acompanhados diariamente, mas nas terças-feiras uma equipe, formada por infectologista, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros, vai fazer uma avaliação mais detalhada da evolução do casos, visando melhorar a assistência, implantar novas condutas e aprofundar estudos de casos sobre a infecção.
Equipe do Hospital de Campanha São Luiz vai avaliar toda semana os pacientes internados com covid-19. Os paciente são acompanhados diariamente, mas nas terças-feiras uma equipe, formada por infectologista, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros, vai fazer uma avaliação mais detalhada da evolução do casos, visando melhorar a assistência, implantar novas condutas e aprofundar estudos de casos sobre a infecção.
FOTO: CEDIDA

Todas as terças-feiras, às 14 horas, uma equipe formada por infectologista, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros vão avaliar todos os pacientes internados com covid-19 no Hospital São Luiz, em Mossoró-RN. A informação foi confirmada pela coordenadora de enfermagem Alexcia Morais.

A diretora geral Larizza Queiroz, da APAMIM explica que fazendo este acompanhamento da evolução dos pacientes, avaliando o quadro de cada um, vai ser possível melhorar assistência, implantar novas condutas e aprofundar estudos de casos sobre a infecção.

Nesta terça-feira, 2, a infectologista Mirna Cavalcante Gurjão, acompanhada dos médicos Pedro e Lenilson, a fisioterapeuta Monalisa, e os enfermeiros Wertz Soares e a coordenadora Alexcia Morais fizeram a visita aos mais de 40 pacientes internados.

O Hospital São Luiz está sendo administrado pela equipe da APAMIM, que tem a frente a diretora geral Larizza Queiroz. Foi aberto oficialmente no dia 1º de maio especificamente para atender pacientes com covid-19. Atualmente está com 50 leitos em funcionamento.

A meta é chegar a 100 leitos, sendo que 35 de UTI e 65 de UCI, que é uma espécie de semi-UTI. Aguarda tão somente a chegada de recursos que foram prometidos para ampliar a oferta de tratamento de pacientes da região Oeste do Rio Grande do Norte.

A instalação do Hospital de Campanha no São Luiz foi graças a uma proposição do Ministério Público do Rio Grande do Norte e Ministério Público do Trabalho, que foi recebida pelo juiz Orlan Donato Rocha da Oitava Vara do Trabalho do Rio Grande do Norte.

O Termo de Ajustamento de Conduta proposto pelos promotores e procuradores, a APAMIM, com recursos covid da Prefeitura de Mossoró, do Governo do Estado e da Justiça Federal, abre o hospital São Luiz para pacientes covid-19 e credencia os leitos junto ao SUS.

A equipe de gestão da APAMIM, gerenciada por Larizza Queiroz, já tem experiência em gestão hospitalar, tendo conseguido reerguer a estrutura do Hospital Maternidade Almeida Castro nos últimos cinco anos com recursos do SUS, Prefeitura de Mossoró e Governo do Estado.

No TAC, ficou previsto que a Prefeitura de Mossoró entra com R$ 594 mil (já repassados) em parcela única, o Governo do Estado com 3 parcelas de R$ 633 mil cada, que seriam somados com cerca de R$ 500 mil (penas pecuniárias) repassados pela Justiça Federal.

Para custear o funcionamento, foi pedido o credenciamento dos 100 leitos junto ao Ministério da Saúde. Este processo deve ser concluído nas próximas semanas. Quando isto acontecer, serão abertos outros 50 leitos, sendo que 15 de UTI e mais 35 de UCI.

O ATENDIMENTO

O atendimento no Hospital São Luiz é por regulação. O paciente deve procurar a unidade de saúde municipal, para fazer exames, diagnosticar se está realmente com covid-19, para só então, mediante o contato entre os médicos, haver a transferência para internação.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário