30 SET 2020 | ATUALIZADO 18:08
ESTADO
14/09/2020 09:26
Atualizado
14/09/2020 09:27

Governadora inicia trabalho para transformar UTI covid em UTI geral

A+   A-  
Trabalho começou pelo Hospital Regional Tarcísio Maia e deve se estender por todo o Rio Grande do Norte. Porém, para se concretizar com financiamento SUS, é preciso que o Governo Federal faça o credenciamento destes leitos que já estão prontos
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O Rio Grande do Norte tem se mantido entre os dois estados que mais tem reduzido óbitos por covid-19 no Brasil e a taxa de ocupação de leitos por vítimas da doença nos hospitais do Estado está abaixo da casa de 40%, segundo informa a governadora Fátima Bezerra.

“Isto não é fruto do acaso. Isto é trabalho. Todos sabem as condições que eu peguei o Estado do Rio Grande do Norte, destroçado do ponto de vista fiscal, financeiro e orçamentário. O SUS estava colapsado”, lembra a governadora Fátima Bezerra, que assumiu o Governo do Estado há um ano e nove meses.

Em vídeo, a governadora Fátima Bezerra explica melhor sobre os resultados.


A governadora Fátima Bezerra também enfatizou o legado que vai ser deixado para a saúde do Rio Grande do Norte após a pandemia. Ela lembrou dos leitos de UTI que foram instalados nos hospitais regionais de Mossoró, Pau dos Ferros, Apodi e Assú. Cita especialmente os leitos de UTI instalados em Assu que, segundo ela, já está desafogando o HRTM.

Além de equipamentos, destaca-se também o legado da mão de obra de UTI. Durante a pandemia está se formando muitos profissionais nas áreas de técnica de enfermagem, enfermagem e até mesmo muitos médicos que não tinha experiência no processo de entubamento dos pacientes, que é delicado para o médico e doloroso para o paciente.

A governadora Fátima Bezerra disse que “dado o declínio, redução do número de óbitos e taxa de ocupação de leitos por pacientes covid-19, nós agora estamos no chamado processo de reversão, que é transformar estes leitos covid-19 para UTI geral. Começamos exatamente aqui por Mossoró, pelo HRTM”, destaca a governadora Fátima Bezerra.

Para tanto, é preciso que os parlamentares brasileiros atuem fortemente no Congresso Nacional para convencer o Governo Federal a promover o credenciamento destes leitos de UTI que atualmente ainda estão com pacientes covid19 para atender pacientes gerais. É através deste credenciamento, que estes leitos terão financiamento do SUS para se manter.

Além da região Oeste, a governadora Fátima Bezerra destacou que a ideia é, na medida que a pandemia for recuando, os leitos de UTI covid-19 sejam transformados em UTI geral. Ela lembra que se o Governo Federal recuar neste quesito, não credenciando, o Governo do Estado tem um plano para manter estes aparelhos funcionando em benefício da população.

Este plano consiste basicamente em pegar os leitos de UTI que estão instalados por decisão judicial, que custam muito caro aos cofres do estado, e usar estes recursos para manter os leitos de UTI para covid-19 como UTI geral. Em Mossoró, por exemplo, o governo do estado paga por 10 leitos de UTI num hospital privado, por determinação da Justiça, dinheiro suficiente para manter 40 leitos do mesmo tamanho num hospital público.

Por fim, a governadora fez um alerta. “Apesar da estabilidade no RN, a pandemia não acabou. Não esqueçam disto. Disse que a única vacina até agora é obrigatoriedade de uso da máscara, atenção no distanciamento social, cuidar de si e cuidar do outro”, encerra a governadora Fátima Bezerra.


Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário