22 JUL 2019 | ATUALIZADO 19:39
POLÍCIA

Crediarista é condenado a 17,5 anos de prisão por homicidio

Crime aconteceu no dia 26 de março de 2014 na Rua Nilo Peçanha, no bairro Bom Jardim, em Mossoró RN
Da redação
16/10/2015 08:54
Atualizado
12/12/2018 19:47
A+   A-  
Crediarista é condenado a 17,5 anos de prisão por homicidio
Cezar Alves / Arquivo MH

O Tribunal do Júri Popular de Mossoró condenou o crediarista Francisco Alisson da Silva, o Piaba, de 28 anos, a 17 anos e 5 meses de prisão por ter matado com tiros de pistola Jailton Juvino dos Santos, o Gaguinho (na época com 35 anos), ás 21 horas do dia 26 de março de 2014 na Rua Nilo Peçanha, no bairro Bom Jardim, em Mossoró/RN.

Este julgamento estava marcado para acontecer no dia 7 de outubro, porém terminou sendo adiado. Na manhã desta sexta-feira, o julgamento começou às 8h, sob a presidência do juiz Vagnos Kelly Figueredo de Medeiros. A denúncia em plenário foi feita pelo promotor Armando Lúcio Ribeiro e a defesa pelo defensor público Serjano Marcos Torquato Valle.

Contam as testemunhas que a vítima estava usando drogas com amigos na Rua Nilo Peçanha quando chegou ao acusado numa bicicleta e abriu fogo, usando uma pistola. Gaguinho ainda tentou correr, mas não resistiu e tombou morto.

O caso foi investigado pela Delegacia de Homicídios de Mossoró, que chegou a autoria do crime através de depoimentos das testemunhas e principalmente do irmão da vítima, que afirmou ter ouvido a confissão do assassino Francisco Alisson.

Após concluída as investigações, o inquérito policial foi remetido à Justiça, que terminou com a condenação do réu pelo Conselho de Sentença formado pela sociedade.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário