05 AGO 2021 | ATUALIZADO 06:39
ESTADO
21/07/2021 08:38
Atualizado
21/07/2021 09:47

Fátima anuncia auxílio de R$ 500 para crianças e adolescentes que ficaram órfãos na pandemia

A+   A-  
O anúncio foi feito nesta terça-feira (20), durante a solenidade de posse dos novos membros do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS-RN). O programa estadual será a versão local do Nordeste Acolhe, aprovado na segunda-feira (19) em reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste, e se voltará para as ações de proteção social às crianças e adolescentes em situação de orfandade. O objetivo é que os órfãos recebam auxílio no valor de R$ 500 até completar a maioridade. O projeto será desenvolvido pelo Estado e enviado para aprovação na Assembleia Legislativa.
Imagem 1 -  Fátima anuncia auxílio de R$ 500 para crianças e adolescentes que ficaram órfãos na pandemia. O anúncio foi feito nesta terça-feira (20), durante a solenidade de posse dos novos membros do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS-RN). O programa estadual será a versão local do Nordeste Acolhe, aprovado na segunda-feira (19) em reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste, e se voltará para as ações de proteção social às crianças e adolescentes em situação de orfandade. O objetivo é que os órfãos recebam auxílio no valor de R$ 500 até completar a maioridade. O projeto será desenvolvido pelo Estado e enviado para aprovação na Assembleia Legislativa.
Fátima anuncia auxílio de R$ 500 para crianças e adolescentes que ficaram órfãos na pandemia. O anúncio foi feito nesta terça-feira (20), durante a solenidade de posse dos novos membros do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS-RN). O programa estadual será a versão local do Nordeste Acolhe, aprovado na segunda-feira (19) em reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste, e se voltará para as ações de proteção social às crianças e adolescentes em situação de orfandade. O objetivo é que os órfãos recebam auxílio no valor de R$ 500 até completar a maioridade. O projeto será desenvolvido pelo Estado e enviado para aprovação na Assembleia Legislativa.
FOTO: SANDRO MENEZES

O anúncio do programa Rio Grande do Norte Acolhe foi feito nesta terça-feira (20), pela governadora Fátima Bezerra, durante a solenidade de posse dos novos membros do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS-RN), realizada no auditório da Governadoria.

O programa estadual será a versão local do Nordeste Acolhe, aprovado na segunda-feira (19) em reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste, e se voltará para as ações de proteção social às crianças e adolescentes em situação de orfandade. O objetivo é que os órfãos recebam auxílio no valor de R$ 500 até completar a maioridade.

Levantamento do Consórcio Nordeste chegou ao número de órfãos da pandemia, de forma bilateral (morte do pai e da mãe), e monoparental (perda apenas da mãe). No Rio Grande do Norte são cerca de 600 crianças e adolescentes.

A governadora afirmou que foram feitos vários estudos com o Fórum dos Governadores do Nordeste e Câmaras Temáticas e, na segunda, o Programa Nordeste Acolhe foi aprovado.

“A ideia é pensar em um auxílio social, em uma política de proteção social para dar o amparo a essas crianças e adolescentes”, disse ela ao lado do vice-governador Antenor Roberto.

Segundo a governadora, essa é uma ação que o Estado tem a obrigação de fazer, apesar de não trazer a mãe ou o pai de volta.

Emocionada, ela disse que é uma forma de oferecer um pouco de amparo às crianças e reduzir o impacto que essas mortes, tão traumáticas, causaram aos filhos.

As secretarias estaduais do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) e a da Mulher, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh) vão discutir com as secretarias municipais o planejamento e identificar as crianças órfãs, por meio do Cadastro Único, ao mesmo tempo em que acompanham a inserção delas na educação e na saúde. O projeto será desenvolvido pelo Estado e enviado para aprovação na Assembleia Legislativa.

“No momento da posse do Conselho de Assistência Social quero convocar vocês para assumirem essa agenda e que, em breve, a gente possa enviar esse projeto de Lei à Assembleia Legislativa para aprovação e, com isso, possamos dar aqui no Rio Grande do Norte essa missão de amor, de proteção e humanidade”, pontuou a governadora.


Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário