19 OUT 2021 | ATUALIZADO 18:25
EDUCAÇÃO
24/09/2021 16:33
Atualizado
24/09/2021 18:11

PMM investe em estruturas mais adequadas para as Unidades de Educação Infantil e escolas

A+   A-  
A expectativa é que até o final deste ano cinco equipamentos da rede de ensino tenham sido transferidos para locais com instalações apropriadas. A secretária de Educação, Hubeônia Alencar, lembra que a escolha dos novos espaços tem levado em consideração a área geográfica das antigas estruturas, para que os alunos, quando do retorno das aulas presenciais, não tenham dificuldades no processo de deslocamento até as unidades.
Imagem 1 -
FOTO: ALLAN PHABLO

A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Educação, está investindo em estruturas mais adequadas para as Unidades de Educação Infantil (UEIs) e escolas.

A expectativa é que até o final deste ano cinco equipamentos da rede de ensino tenham sido transferidos para locais com instalações apropriadas.

De acordo com a secretária municipal de Educação, professora Hubeônia Alencar, três UEIs já foram contempladas com a ação: as unidades Izabel Macedo Barreto (localizada no bairro Bom Jardim) e Maria das Dores Almeida Barreto (situada no bairro Barrocas), ambas transferidas para um mesmo prédio, no bairro Barrocas, e ainda a Unidade de Educação Infantil Zezinha Gurgel Rodrigues, cuja estrutura própria foi entregue em abril deste ano.

"A Secretaria Municipal de Educação, entre as muitas ações que vem realizando com o intuito de ofertar um ensino de melhor qualidade, está em processo de análise das instalações físicas dos equipamentos onde funcionam escolas e UEIs. Já conseguimos relocar duas Unidades de Educação Infantil para um prédio com condições adequadas de funcionamento, e entregar o novo prédio da UEI Zezinha Gurgel, na Estrada da Raiz. Até o final do ano estaremos transferindo, pelo menos, mais dois equipamentos da rede", enfatiza a secretária.

Assim como a UEI Zezinha Gurgel, as novas instalações das Unidades de Educação Infantil Izabel Macedo e Maria das Dores garantem dignidade à comunidade escolar.

“A comunidade está imensamente feliz, porque essa luta, por um espaço melhor equipado, com infraestrutura adequada, vinha sendo travada há muito tempo. Não havia, no espaço antigo, como atender um maior número de crianças. As salas eram apertadas. Agora a realidade é outra”, relata Saionara Cristina, diretora da UEI Maria das Dores, que atende hoje 180 crianças, de 2 a 5 anos.

“Essa mudança é muito representativa para toda a comunidade. Os pais, quando vêm à escola, ficam impactados com essa nova estrutura. Com a mudança de espaço, pudemos instalar aqui uma brinquedoteca, sala de informática, entre muitas outras melhorias. A gestão tem um olhar diferenciado para a educação, proporcionando para as crianças ambientes mais agradáveis, o que reflete, também, em uma melhor qualidade no ensino oferecido”, aponta Maria Juliana, diretora da UEI Izabel Macedo, que possui aproximadamente 200 alunos matriculados, também de 2 a 5 anos.

A secretária de Educação, Hubeônia Alencar, destaca ainda que a escolha dos novos espaços tem levado em consideração a área geográfica das antigas estruturas, para que os alunos, quando do retorno das aulas presenciais, não tenham dificuldades no processo de deslocamento até as unidades.

"Essa é uma preocupação nossa e até mesmo por isso esse processo tem demandado tempo, porque não iremos abrir mão desse critério. É importante reforçar que as novas instalações, além de proporcionarem um ambiente mais adequado, permitirão a ampliação do número de vagas da rede municipal", complementa.

A Secretaria de Educação também investe no espaço físico das UEIs e escolas que funcionam em prédios próprios. Para isso, aguarda a assinatura de contrato com a empresa vencedora de licitação realizada pelo município com o objetivo de dotar os equipamentos educacionais de uma melhor infraestrutura. "Muito nos preocupou encontrar, por exemplo, UEIs funcionando em casas sem as devidas condições. A transferência dessas unidades alugadas é uma ação de curto prazo para que possamos ofertar um ensino com dignidade para as nossas crianças", conclui Hubeônia Alencar.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário