30 NOV 2021 | ATUALIZADO 18:05
MOSSORÓ
11/11/2021 12:17
Atualizado
11/11/2021 12:17

"Esqueceram da gente", diz ex-empregado da Porcellanati sobre dívida milionária da empresa

A+   A-  
Ao todo, 250 ex-empregados da Porcellanati estão à espera de receber seus compromissos trabalhistas da época em que trabalharam na empresa. José Ronaldo é um deles. Ele relata que trabalhou na Porcellanati de 2011 a 2014, quando a empresa fechou na cidade de Mossoró, e até hoje não recebeu pelo que trabalhou. Segundo ele, "hoje a dívida total com os ex-empregados deve ser em torno de R$ 20 milhões, entre sindicato, empresa e direitos trabalhistas".
Imagem 1 -
FOTO: ARQUIVO

"A gente vê muitas notas de esclarecimento do grupo e nenhuma fala das dívidas com a gente. Esqueceram da gente, não falam quando vão pagar e nem como vão pagar". A declaração é de José Ronaldo, ex-empregado da Porcellanati, comandada pelo grupo Itagres, em Mossoró.

Ao todo, 250 ex-empregados da Porcellanati estão à espera de receber seus compromissos trabalhistas da época em que trabalharam na empresa.

Ronaldo relata que trabalhou na empresa de 2011 a 2014 quando a empresa fechou na cidade de Mossoró e até hoje ele não recebeu pelo que trabalhou. Segundo ele, "hoje a dívida total com os ex-empregados deve ser em torno de R$ 20 milhões, entre sindicato, empresa, direitos trabalhistas".

"Eles dizem que o BNB tinha entrado na justiça impedindo e isso está impedindo de pagarem. Mas isso não tem a ver. Hoje nos vemos esquecidos. O que nós queremos é uma data. Eu acredito que eles deviam pelo menos dizer isso", afirmou José Ronaldo.

A empresa Porcellanati, do grupo Itagres, de Santa Catarina, acumula promessas de geração de emprego e renda no município de Mossoró. Inclusive, o fato é usado como meio politiqueiro.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário