22 JAN 2022 | ATUALIZADO 23:18
MOSSORÓ
29/11/2021 16:13
Atualizado
29/11/2021 16:13

Avaliações diagnósticas da rede municipal de ensino começam esta semana

A+   A-  
As provas serão aplicadas de 1º a 8 de dezembro, com discentes matriculados do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, tanto nas unidades em que as aulas presenciais já foram retomadas quanto nas que permanecem com o ensino remoto. O objetivo identificar o real impacto da pandemia no processo de aprendizagem dos alunos.
Imagem 1 -

A Secretaria Municipal de Educação de Mossoró inicia esta semana a aplicação de avaliações diagnósticas e formativas em toda a rede, ferramenta que tem como objetivo identificar o real impacto da pandemia no processo de aprendizagem dos alunos.

As provas serão aplicadas de 1º a 8 de dezembro, com discentes matriculados do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, tanto nas unidades em que as aulas presenciais já foram retomadas quanto nas que permanecem com o ensino remoto.

“É uma etapa essencial nessa fase final do ano letivo de 2021 para que tenhamos êxito no ano letivo de 2022, uma vez que os resultados dessas avaliações servirão de base para o nosso Programa de Recuperação da Aprendizagem. Trata-se de um importante programa, responsavelmente planejado pela SME como ação fundamental para amenizar os impactos da pandemia na aprendizagem dos alunos”, destaca a secretária de Educação, Hubeônia Alencar.

As avaliações, que acontecerão no formato presencial, abordarão questões relacionadas às disciplinas de língua portuguesa, matemática, história, geografia, ciências e língua inglesa. “As avaliações serão unificadas e nos darão um diagnóstico da aprendizagem dos nossos alunos, de um modo geral, com base nas habilidades básicas previstas para os níveis de ensino trabalhados”, acrescenta a secretária Hubeônia Alencar.

De acordo com o gerente executivo de Avaliação, Planejamento, Inovação e Tecnologia da SME, Hélio Oliveira, para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental, os instrumentos avaliativos que serão aplicados na rede municipal, nos componentes curriculares português e matemática, estão alinhados à plataforma CAEd/UFJF, disponibilizada pelo Ministério da Educação (MEC). Já a realização da avaliação diagnóstica para além das disciplinas de português e ,atemática é uma ação pensada pela SME, visando um diagnóstico completo de todas as áreas do conhecimento.

“As avaliações foram organizadas da seguinte maneira: do 1º ao 5º ano as turmas farão as avaliações disponíveis pelo CAEd nas áreas de língua portuguesa e matemática. Nos demais componentes curriculares, serão aplicadas avaliações construídas com a articulação da SME, por meio de seus técnicos, junto com professores que já estão participando da discussão de atualização do currículo da rede municipal de ensino”, explica Hélio Oliveira, complementando:

“Do 6º ao 9º ano, todas as avaliações estão sendo feitas nessa perspectiva de articulação de técnicos da Secretaria com professores integrados às discussões sobre a atualização do documento curricular da rede municipal. Com o encerramento do ano letivo de 2021 e a e retomada das aulas 100% presenciais em 2022, compreendemos que este é o momento estratégico para analisarmos os impactos na aprendizagem dos alunos que, por quase dois anos, participaram de aulas não presenciais”.

Para as turmas da Educação Infantil, as avaliações acontecem em um formato diferente, como explica a gerente executiva Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Gilneide Lobo. “A Educação Infantil tem as suas especificidades. As crianças são avaliadas por meio de relatórios do seu desenvolvimento. Isso será feito em 2022, quando toda a rede estiver funcionando de forma presencial. Já ao final do primeiro mês de aula teremos esses relatórios diagnósticos produzidos”, finaliza.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário