17 JUN 2024 | ATUALIZADO 17:27
NACIONAL
POR LEANDRO MAZZINI E WALMOR PARENTE
23/02/2022 08:23
Atualizado
23/02/2022 10:24

[COLUNA ESPLANADA] Deputados querem retomar projetos que revogam “canetadas” de Bolsonaro

A+   A-  
Deputados estão inconformados e pressionam o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que sejam desengavetados os mais de 100 projetos de Decreto Legislativo (PDLs) que propõem a revogação de medidas - decretos e portarias - tomadas por meio de canetadas do presidente Jair Bolsonaro (PL). A pressão sobre Lira, astuto em blindar o Planalto, se intensificou após o recente decreto presidencial (10.966 de 2022) que praticamente oficializa o desmate por garimpeiros dentro da floresta amazônica.
Imagem 1 -  [COLUNA ESPLANADA] Deputados estão inconformados e pressionam o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que sejam desengavetados os mais de 100 projetos de Decreto Legislativo (PDLs) que propõem a revogação de medidas - decretos e portarias - tomadas por meio de canetadas do presidente Jair Bolsonaro (PL). A pressão sobre Lira, astuto em blindar o Planalto, se intensificou após o recente decreto presidencial (10.966 de 2022) que praticamente oficializa o desmate por garimpeiros dentro da floresta amazônica.
[COLUNA ESPLANADA] Deputados estão inconformados e pressionam o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que sejam desengavetados os mais de 100 projetos de Decreto Legislativo (PDLs) que propõem a revogação de medidas - decretos e portarias - tomadas por meio de canetadas do presidente Jair Bolsonaro (PL). A pressão sobre Lira, astuto em blindar o Planalto, se intensificou após o recente decreto presidencial (10.966 de 2022) que praticamente oficializa o desmate por garimpeiros dentro da floresta amazônica.
FOTO: REPRODUÇÃO

COLUNA ESPLANADA

Leandro Mazzini e Walmor Parente

Com Carolina Freitas e Sara Moreira


BRASÍLIA, QUARTA-FEIRA, 23 DE FEVEREIRO DE 2022 - Nº 3292

Sinal verde

Deputados estão inconformados e pressionam o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que sejam desengavetados os mais de 100 projetos de Decreto Legislativo (PDLs) que propõem a revogação de medidas - decretos e portarias - tomadas por meio de canetadas do presidente Jair Bolsonaro (PL). A pressão sobre Lira, astuto em blindar o Planalto, se intensificou após o recente decreto presidencial (10.966 de 2022) que praticamente oficializa o desmate por garimpeiros dentro da floresta amazônica.

Escalada

Já são pelo menos dez projetos protocolados nos últimos dias por deputados que pedem a anulação do decreto de Bolsonaro. Lira tem se esquivado de pedidos de reunião para discutir o assunto.

Predatória

Coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP) resume: “Este decreto incentiva uma atividade clandestina, predatória e ilegal”.

Cotado

A fama de conciliador, paciente e focado fez do deputado Hugo Leal (PSD-RJ), relator do Orçamento da União de 2022, o maior cotado para assumir a vaga futura no TCU pela Câmara dos Deputados, com a aposentadoria de Ana Arraes. Há outros três candidatos, entre eles duas mulheres.

Nonsense

Nem a Fundação Cultural Palmares defende o seu presidente, o verborrágico Sergio Camargo. Procurada pela Coluna para se posicionar sobre a ação que pede destituição de Camargo do cargo, a Fundação se eximiu: “Não respondemos às manifestações pessoais do presidente, bem como, aos de seus demais colaboradores”.

Porta de saída

O abandono de Camargo não é só do órgão que comanda. Ninguém no Esplanada, nem mesmo Jair Bolsonaro, ousa defendê-lo após ele ter chamado o congolês Moïse Kabagambe – morto em um quiosque da Barra da Tijuca, no Rio – de “vagabundo”. Está a um passo da porta de saída do Governo.

Numa fria

A temperatura da pré-candidatura à Presidência da senadora Simone Tebet (MS) pode ser medida pela convenção, dias atrás, do MDB do Rio de Janeiro. O nome dela não foi citado nenhuma vez nos discursos dos caciques estaduais do partido. Entre eles, o ex-ministro e ex-governador Moreira Franco.

Pedágio

O senador Carlos Fávaro (PSD) apresentou denúncia ao TCU e ANTT para impedir que o consórcio Via Brasil assuma o trecho da BR-163 de Sinop (MT) ao Pará. O parlamentar alega que a empresa cobra pedágio caro e presta um péssimo serviço no Mato Grosso.

Meia volta, volver

O cenário de destruição em Petrópolis foi tão preocupante e difícil de resolver que o governador Claudio Castro não titubeou. Mandou o comando da Polícia Militar cancelar folgas e férias de soldados. Até uma turma que estava em curso fora do Estado voltou para subir a serra. Castro aceitou de pronto ajuda de outros governadores que telefonaram.

Herança colonial

No ano de “comemoração” de 200 anos de independência, persistem no Brasil duas heranças coloniais: trabalho escravo, combatido diariamente por auditores do trabalho, e a “taxa do príncipe”, imposto imobiliário pago a herdeiros da antiga família imperial.

Autônomos sem CNPJ

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) avaliou o comportamento do mercado de trabalho no 3º trimestre de 2021 e identificou que três de cada 10 pessoas empregadas no Brasil trabalham por conta própria. Segundo o estudo, os trabalhadores autônomos sem CNPJ somaram 19,2 milhões no período analisado.

Bancada da bala

Deputados responsáveis por 24,5% dos projetos de lei sobre segurança pública são ex-profissionais de segurança, mostra pesquisa do Instituto Sou da Paz. “Criar novos crimes e aumentar pena para crimes tipificados permanece a principal aposta do Congresso para reduzir a violência no país, o que se mostra ineficaz ano após ano”, sublinha a pesquisa.

ESPLANADEIRA

# Nobel da Paz, Malala Yousafzai enviou carta ao Senado pedindo prioridade na educação. # Estudo da Zetta mostra que 66,4% das famílias brasileiras deixaram de pagar anuidade de cartão de crédito. # One More no Brasil investe na expansão com nova sócia e embaixadora, Sabrina Sato. # Senado realiza sessão amanhã para comemorar os 90 anos da conquista do voto feminino. # Congresso Nacional está com iluminação especial em alusão ao Dia Mundial das Doenças Raras.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário