29 JUN 2022 | ATUALIZADO 10:14
ESTADO
29/03/2022 16:29
Atualizado
29/03/2022 16:30

Cinthia Sonale participa do lançamento do projeto 'Plantando o Futuro'

A+   A-  
Grossos está entre os 50 municípios do RN que participarão desse projeto de arborização que contará com diversificação das espécies essências florestais e frutíferas, nativas, nos ambientes urbano e rural, com vistas à geração de renda na agricultura familiar. O “Plantando o Futuro”, tem como objetivo produzir mais de 200 mil mudas nativas que serão distribuídas para a agricultura familiar e áreas urbanas dos municípios do semiárido.
Imagem 1 -

A prefeita Cinthia Sonale participou nesta terça-feira (29/03) do lançamento do projeto “Plantando o Futuro”, que tem como objetivo produzir mais de 200 mil mudas nativas que serão distribuídas para a agricultura familiar e áreas urbanas dos municípios do semiárido.

Grossos está entre os 50 municípios do RN que participarão desse projeto de arborização que contará com diversificação das espécies essências florestais e frutíferas, nativas, nos ambientes urbano e rural, com vistas à geração de renda na agricultura familiar.

De acordo com o secretário estadual do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SedrafRN), Alexandre Lima, no projeto as mudas serão distribuídas para contribuir com a arborização das cidades.

“A partir da solicitação da prefeita, Grossos está incluído nesse projeto que vai distribuir mudas de caju, tamarindo e Ypê para arborizar a cidade e ainda preservar nossas espécies nativas”, disse o secretário.

Para Cinthia Sonale a parceria no projeto “Plantando o Futuro” chega para contribuir e promover a agricultura familiar.

“Ficamos felizes com a participação de Grossos nesse projeto que distribuirá mudas para os nossos agricultores familiares que vão plantar e multiplicar essas mudas, contrubuindo até para melhorar o clima da nossa cidade”, destacou.
O projeto está sendo realizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SedrafRN) em parceria entre a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Fundação Guimaraes Duque (FGD) e prefeituras municipais.

O projeto busca combater o processo de desertificação da Caatinga e amenizar impactos ambientais, como mudanças climáticas, que afetam a vida de toda a sociedade.

Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário