25 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:39
POLÍTICA
16/05/2023 22:39
Atualizado
17/05/2023 08:59

TSE anula votos do PSC e vereadores Naldo e Lamarque serão substituídos por Ozaniel e Toni

A+   A-  
O Partido Social Cristão - PSC, segundo a decisão do ministro Carlos Horbach, fraudou à cota de gênero, fingindo colocar mulheres como candidata ao cargo de vereador de Mossoró na eleição municipal de 2020. Na mesma sentença, o ministro torna inelegível todas as mulheres que tiveram seus nomes usados
Imagem 1 -  O Partido Social Cristão - PSC, segundo a decisão do ministro Carlos Horbach, fraudou à cota de gênero, fingindo colocar mulheres como candidata ao cargo de vereador de Mossoró na eleição municipal de 2020. Na mesma sentença, o ministro torna inelegível todas as mulheres que tiveram seus nomes usados
O Partido Social Cristão - PSC, segundo a decisão do ministro Carlos Horbach, fraudou à cota de gênero, fingindo colocar mulheres como candidata ao cargo de vereador de Mossoró na eleição municipal de 2020. Na mesma sentença, o ministro torna inelegível todas as mulheres que tiveram seus nomes usados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anulou, em julgamento monocrático realizado nesta terça-feira, 16, em Brasília-DF, todos os votos conquistados pelo Partido Social Cristão - PSC, na eleição municipal de 2020, em Mossoró.

O PSC, segundo a decisão do ministro Carlos Horbach, fraudou à cota de gênero, fingindo colocar mulheres como candidata ao cargo de vereador de Mossoró.

Com a decisão do ministro Carlos Horbach, os vereadores Naldo Feitosa e Lamarque Oliveira serão substituídos pelos suplentes Ozaniel Mesquita e Toni Cabelos.


Na mesma sentença, o ministro tornou inelegíveis em função do crime eleitoral os seguintes nomes:

Lamarque Lisley de Oliveira;

Raimundo Nonato da Silva Júnior;

Moisés Ferreira da Cunha;

Mariza Sousa da Silva Figueiredo;

Lidiane Michele Pereira da Silva;

Fernanda Dulce de Castro Caldas;

Karolayne Inácio dos Santos Lima;

Conceição Kaline Lima Silva;

Nadja Micaelle Oliveira de Souza;

Fabrícia Dantas da Silva;

Jessica Emanoele Vieira da Rocha.

O vereador Naldo Feitosa, que deve deixar o mandato nesta quarta-feira, 17, não ficou inelegível em função da decisão da Justiça Eleitoral.

Outra decisão

Nesta terça-feira, 16, o suplente de vereador Marron Lanche foi diplomado para assumir o posto de Larissa Rosado, que perdeu o mandato devido a fraude na cota de gênero também do PSDB.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário