24 ABR 2024 | ATUALIZADO 18:39
VARIEDADES
23/08/2023 17:40
Atualizado
23/08/2023 17:42

Projeto que oferece ajuda a crianças e aos adolescentes institucionalizados é lançado em Mossoró

A+   A-  
O Projeto Padrinhos é uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado (TJRN) e o Grupo Afeto de Apoio à Adoção, responsáveis pelo programa de apadrinhamento, e conta ainda com o apoio do Município de Mossoró, da Corregedoria-Geral de Justiça, da Faculdade Católica, das Aldeias, do Grupo Acalanto e da Abrace-Parnamirim. O projeto Padrinhos busca proporcionar às crianças e aos adolescentes em instituições de acolhimento, sem perspectivas de reintegração familiar e baixas chances de adoção, a construção de laços de amizade e companheirismo na sociedade.
Imagem 1 -  Projeto que visa oferecer ajuda a crianças e aos adolescentes institucionalizados é lançado em Mossoró. O Projeto Padrinhos é uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado (TJRN) e o Grupo Afeto de Apoio à Adoção, responsáveis pelo programa de apadrinhamento, e conta ainda com o apoio do Município de Mossoró, da Corregedoria-Geral de Justiça, da Faculdade Católica, das Aldeias, do Grupo Acalanto e da Abrace-Parnamirim. O projeto Padrinhos busca proporcionar às crianças e aos adolescentes em instituições de acolhimento, sem perspectivas de reintegração familiar e baixas chances de adoção, a construção de laços de amizade e companheirismo na sociedade.
Projeto que visa oferecer ajuda a crianças e aos adolescentes institucionalizados é lançado em Mossoró. O Projeto Padrinhos é uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado (TJRN) e o Grupo Afeto de Apoio à Adoção, responsáveis pelo programa de apadrinhamento, e conta ainda com o apoio do Município de Mossoró, da Corregedoria-Geral de Justiça, da Faculdade Católica, das Aldeias, do Grupo Acalanto e da Abrace-Parnamirim. O projeto Padrinhos busca proporcionar às crianças e aos adolescentes em instituições de acolhimento, sem perspectivas de reintegração familiar e baixas chances de adoção, a construção de laços de amizade e companheirismo na sociedade.
FOTO: REPRODUÇÃO/MPRN

Com o apoio do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), foi lançado na noite desta terça-feira (22), na Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Mossoró, o Projeto Padrinhos, que visa oferecer ajuda material, prestacional e afetiva às crianças e aos adolescentes que se encontram institucionalizados.

A iniciativa é uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado (TJRN) e o Grupo Afeto de Apoio à Adoção, responsáveis pelo programa de apadrinhamento, e conta ainda com o apoio do Município de Mossoró, da Corregedoria-Geral de Justiça, da Faculdade Católica, das Aldeias, do Grupo Acalanto e da Abrace-Parnamirim.

O projeto Padrinhos busca proporcionar às crianças e aos adolescentes em instituições de acolhimento, sem perspectivas de reintegração familiar e baixas chances de adoção, a construção de laços de amizade e companheirismo na sociedade. Isso, através do apoio afetivo, material e/ou profissional da sociedade civil, visando garantir os direitos mais fundamentais a esse público infantojuvenil.

“O Projeto Padrinhos olha para aqueles que muitas vezes não são vistos, que são esquecidos e que não deveriam passar por isso. São crianças e adolescentes que vivem em instituições de acolhimento. Mas, mesmo nessa situação de institucionalização, o direito dessas crianças e adolescentes devem ser assegurados e os muros do acolhimento não devem ser um impeditivo para que eles continuem se desenvolvendo e criando laços de amizade. Infelizmente, muitas vezes, não é isso que acontece e o projeto é uma grande oportunidade para que a sociedade, através do afeto e de pessoas que estão dispostas a conhecer essas crianças e adolescentes, possa proporcionar a eles esse cuidado e visibilidade, explicou o 12° promotor de Justiça de Mossoró, Sasha Alves.

Embora seja antigo, explicou o corregedor-geral de Justiça, desembargador Gilson Barbosa, é a primeira vez que o projeto Padrinhos rompe as fronteiras da capital potiguar.

“A Comarca de Mossoró se destaca no cenário do Rio Grande do Norte e, por isso, foi escolhida para receber essa importante iniciativa. Que esse programa de apadrinhamento tome mais alento e mais força e encampe mais participantes para o bem-estar das futuras gerações”, afirmou.

A juíza Ana Isabel de Moura, da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Mossoró disse que foi disponibilizado um link no site do Tribunal de Justiça do RN para proporcionar as inscrições para apadrinhamento. “Acredito que a Comarca de Mossoró tem um potencial incrível de união de forças e acho que alcançaremos o nosso objetivo”, destacou.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário