05 MAR 2024 | ATUALIZADO 08:04
EDUCAÇÃO
06/11/2023 10:33
Atualizado
06/11/2023 10:34

71,9% dos inscritos compareceram ao primeiro dia do Enem 2024, segundo o MEC

A+   A-  
O balanço parcial foi apresentado, em coletiva de imprensa, neste domingo (5), pelo ministro da Educação, Camilo Santana, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Manuel Palacios. No total, foram 9.396 locais de prova e 10.086 coordenações, nas 132.466 salas de aplicação, em 1.750 municípios, distribuídos pelas 27 unidades da Federação. Ao todo, 4.293 participantes foram eliminados por portar equipamento eletrônico; ausentar-se antes do horário permitido; ou por não atender orientações dos fiscais, por exemplo. Outras 905 pessoas foram afetadas por problemas, como emergências médicas, interrupções temporárias de energia elétrica ou abastecimento de água.
Imagem 1 -  71,9% dos inscritos compareceram ao primeiro dia do Enem 2024, segundo o MEC. O balanço parcial foi apresentado, em coletiva de imprensa, neste domingo (5), pelo ministro da Educação, Camilo Santana, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Manuel Palacios. No total, foram 9.396 locais de prova e 10.086 coordenações, nas 132.466 salas de aplicação, em 1.750 municípios, distribuídos pelas 27 unidades da Federação. Ao todo, 4.293 participantes foram eliminados por portar equipamento eletrônico; ausentar-se antes do horário permitido; ou por não atender orientações dos fiscais, por exemplo. Outras 905 pessoas foram afetadas por problemas, como emergências médicas, interrupções temporárias de energia elétrica ou abastecimento de água.
71,9% dos inscritos compareceram ao primeiro dia do Enem 2024, segundo o MEC. O balanço parcial foi apresentado, em coletiva de imprensa, neste domingo (5), pelo ministro da Educação, Camilo Santana, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Manuel Palacios. No total, foram 9.396 locais de prova e 10.086 coordenações, nas 132.466 salas de aplicação, em 1.750 municípios, distribuídos pelas 27 unidades da Federação. Ao todo, 4.293 participantes foram eliminados por portar equipamento eletrônico; ausentar-se antes do horário permitido; ou por não atender orientações dos fiscais, por exemplo. Outras 905 pessoas foram afetadas por problemas, como emergências médicas, interrupções temporárias de energia elétrica ou abastecimento de água.
FOTO: LUÍS FORTES/MEC

Dados preliminares do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023 apontam para 71,9% de participação neste domingo, 5 de novembro. O balanço parcial foi apresentado, em coletiva de imprensa, pelo ministro da Educação, Camilo Santana, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Manuel Palacios.

O gabarito oficial e os Cadernos de Questões serão divulgados no portal do Inep até o dia 24 de novembro.

A preliminar contempla os dados apurados até as 20h deste domingo (5/11) e corresponde a 98,3% da coleta total. Os dados definitivos dependem da consolidação por parte da empresa aplicadora e serão informados em janeiro de 2024, na divulgação dos resultados do exame.​

No total, foram 9.396 locais de prova e 10.086 coordenações, nas 132.466 salas de aplicação, em 1.750 municípios, distribuídos pelas 27 unidades da Federação.

Os participantes fizeram provas de linguagens e ciências humanas, além da redação, com o tema “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”. A aplicação segue no próximo domingo (12), com itens de ciências da natureza e matemática.

Camilo Santana destacou algumas das novidades desta edição, como as provas coloridas e o Cartão-resposta ampliado para pessoas com deficiência visual. O ministro também falou sobre o aumento no número de participantes.

“Conseguimos reverter a tendência decrescente que havia nas inscrições até o ano passado”, disse. “É um esforço que o Governo tem feito para que os jovens realizem o Enem e também o sonho de entrar na universidade”, acrescentou.

.O avanço no número de inscrições foi de 13,1%, em relação a 2022, quando foram 3.476.226; e de 14,2%, em relação a 2021, que teve 3.444.171 inscritos.

Segundo o presidente do Inep, Manuel Palacios, “chegamos ao final do primeiro dia de provas com um número pequeno de ocorrências e participação significativa”.

Ao todo, 4.293 participantes foram eliminados por portar equipamento eletrônico; ausentar-se antes do horário permitido; ou por não atender orientações dos fiscais, por exemplo. Outras 905 pessoas foram afetadas por problemas, como emergências médicas, interrupções temporárias de energia elétrica ou abastecimento de água.

REAPLICAÇÃO

O prazo para solicitar a reaplicação, por meio da Página do Participante, será de 13 a 17 de novembro. As pessoas que faltaram por problemas logísticos ou doenças infectocontagiosas, como prevê o edital, podem pedir para fazer as provas nos dias 12 e 13 de dezembro. O mesmo vale para as pessoas que foram alocadas em locais de prova com distância superior a 30 km da residência informada na inscrição.

ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, o Enem se tornou a principal porta de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni).

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são utilizados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetro para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados individuais do Enem também podem ser aproveitados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitar as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário