25 FEV 2024 | ATUALIZADO 11:05
MOSSORÓ
CARLA ALBUQUERQUE
04/12/2023 11:06
Atualizado
04/12/2023 13:53

Impasse entre o governo do RN e Cooperativas médicas geram paralisação de cirurgias no HRTM

A+   A-  
Sem repasse dos plantões há oito meses, as cirurgias eletivas, ortopédicas e neurológicas estão suspensas no Hospital Regional Tarcísio Maia nesta segunda-feira (04), devido a um impasse entre o governo do estado e categoria de médicos prestadores de serviços no Hospital. O Portal Mossoró Hoje entrou em contato com a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), que confirmou o atraso no repasse e disse que o governo segue em negociação com a categoria. “Há um contrato para a realização de cirurgias, que está rigorosamente em dia, e outro do plantão de anestesiologia, este sim que está com atraso. A gestão está ciente da sinalização de paralisação e a dialoga com a empresa, visto que o contrato para realização de cirurgias está em dia”, afirma a assessoria da pasta.
Imagem 1 -  Sem repasse dos plantões há oito meses, as cirurgias eletivas, ortopédicas e neurológicas estão suspensas no Hospital Regional Tarcísio Maia nesta segunda-feira (04), devido a um impasse entre o governo do estado e categoria de médicos prestadores de serviços no Hospital. O Portal Mossoró Hoje entrou em contato com a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), que confirmou o atraso no repasse e disse que o governo segue em negociação com a categoria. “Há um contrato para a realização de cirurgias, que está rigorosamente em dia, e outro do plantão de anestesiologia, este sim que está com atraso. A gestão está ciente da sinalização de paralisação e a dialoga com a empresa, visto que o contrato para realização de cirurgias está em dia”, afirma a assessoria da pasta.
Sem repasse dos plantões há oito meses, as cirurgias eletivas, ortopédicas e neurológicas estão suspensas no Hospital Regional Tarcísio Maia nesta segunda-feira (04), devido a um impasse entre o governo do estado e categoria de médicos prestadores de serviços no Hospital. O Portal Mossoró Hoje entrou em contato com a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), que confirmou o atraso no repasse e disse que o governo segue em negociação com a categoria. “Há um contrato para a realização de cirurgias, que está rigorosamente em dia, e outro do plantão de anestesiologia, este sim que está com atraso. A gestão está ciente da sinalização de paralisação e a dialoga com a empresa, visto que o contrato para realização de cirurgias está em dia”, afirma a assessoria da pasta.

Com pagamentos de plantões atrasados há oito meses, as cirurgias eletivas, ortopédicas e neurológicas estão suspensas no Hospital Regional Tarcísio Maia a partir desta segunda-feira (04).

De acordo com Ronaldo Fixina, da Clínica de Anestesiologia de Mossoró (CAM), o Governo do Estado estaria devendo os meses de março, abril, maio e junho, além de julho, agosto, setembro e outubro. Na última sexta-feira (01), estava previsto o pagamento de parte desses salários atrasados, o que não aconteceu.

A categoria reivindica ainda melhorias nas condições de trabalho e demanda de atendimentos. Nos turnos da tarde e noite existe na unidade de saúde apenas 02 médicos para atender, em média, 90 pacientes entre clínica médica, pronto-socorro e leitos psiquiátricos.

O Portal Mossoró Hoje entrou em contato com a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), que afirmou que são duas situações distintas: um contrato para a realização de cirurgias, que está rigorosamente em dia, e outro para o plantão de anestesiologia, que está com atraso.

“Há um contrato para a realização de cirurgias, que está rigorosamente em dia, e outro do plantão de anestesiologia, este sim que está com atraso. A gestão está ciente da sinalização de paralisação e a dialoga com a empresa, visto que o contrato para realização de cirurgias está em dia”, afirma a assessoria da pasta.

Ainda de acordo com a Sesap, o pagamento será feito normalmente, em todo caso e a gestão segue dialogando para que a paralisação não aconteça.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário