13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
ESTADO
22/02/2024 16:33
Atualizado
22/02/2024 16:33

Recarga no açude Dourado afasta risco de colapso no abastecimento de Currais Novos

A+   A-  
Relatório divulgado pelo IGARN mostra elevação do nível de importantes reservatórios usados no abastecimento de cidades do RN, entre eles, o Dourado, usado pela Caern para abastecer o município de Currais Novos. Diante das chuvas que estão caindo no Seridó desde o dia 14 de fevereiro, o reservatório continua recebendo água da “sangria” de outros reservatórios que ficam no percurso do Rio São Bento, um afluente do Rio Acauã, que alimenta o Gargalheiras, em Acari e que fazem parte da Bacia Piranhas-Açu. O açude já acumula mais de 1,3 milhão de metros cúbicos de água, afastando o risco de colapso no abastecimento da cidade.
Imagem 1 -  Recarga no açude Dourado afasta  risco de colapso no abastecimento de Currais Novos. Relatório divulgado pelo IGARN mostra elevação do nível de importantes reservatórios usados no abastecimento de cidades do RN, entre eles, o Dourado, usado pela Caern para abastecer o município de Currais Novos. Diante das chuvas que estão caindo no Seridó desde o dia 14 de fevereiro, o reservatório continua recebendo água da “sangria” de outros reservatórios que ficam no percurso do Rio São Bento, um afluente do Rio Acauã, que alimenta o Gargalheiras, em Acari e que fazem parte da Bacia Piranhas-Açu. O açude já acumula mais de 1,3 milhão de metros cúbicos de água, afastando o risco de colapso no abastecimento da cidade.
Recarga no açude Dourado afasta risco de colapso no abastecimento de Currais Novos. Relatório divulgado pelo IGARN mostra elevação do nível de importantes reservatórios usados no abastecimento de cidades do RN, entre eles, o Dourado, usado pela Caern para abastecer o município de Currais Novos. Diante das chuvas que estão caindo no Seridó desde o dia 14 de fevereiro, o reservatório continua recebendo água da “sangria” de outros reservatórios que ficam no percurso do Rio São Bento, um afluente do Rio Acauã, que alimenta o Gargalheiras, em Acari e que fazem parte da Bacia Piranhas-Açu. O açude já acumula mais de 1,3 milhão de metros cúbicos de água, afastando o risco de colapso no abastecimento da cidade.

O volume de água do Açude Dourado, usado pela Caern para abastecer a cidade de Currais Novos, subiu de 280 mil metros cúbicos registrados há uma semana, para 1.373.183 m³, segundo Relatório dos Volumes dos Principais Reservatórios do RN, divulgado nesta quinta-feira (22) pelo Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (IGARN). Isso representa 13,3% da capacidade, que é de 10,3 milhões de metros cúbicos.

Diante das chuvas que estão caindo no Seridó desde o dia 14 de fevereiro, o Dourado continua recebendo água da “sangria” de outros reservatórios que ficam no percurso do Rio São Bento, um afluente do Rio Acauã, que alimenta o Gargalheiras, em Acari e que fazem parte da Bacia Piranhas-Açu. Com a elevação no nível do Dourado fica afastado o risco de colapso no abastecimento da cidade.

Outros reservatórios localizados na bacia hidrográfica do Rio Piranhas-Açu também receberam recarga, entre eles, a barragem Marechal Dutra, conhecida como Gargalheiras, que começou a ter aumento das suas reservas hídricas e acumula 726.944 m³, correspondentes a 1,63% da capacidade total, que é de 44.421.480,00 m³. No relatório do dia 15 de fevereiro, o reservatório estava com 630 mil metros cúbicos, equivalentes a 1,42% da sua capacidade total.

O reservatório Boqueirão de Parelhas continua a receber recarga e acumula 4.990.010 m³, percentualmente, 5,88% da sua capacidade total, que é de 84,79 milhões de m³. No relatório de meados de fevereiro, a barragem estava com 4,93 milhões de m³, equivalentes a 5,81% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior manancial do RN, acumula 1.260.146.667 m³, percentualmente, 52,50% da sua capacidade total, que é de 2,373 bilhões de m³. Na data do último relatório divulgado pelo IGARN, o manancial estava com 1.230,56 bilhão de m³, equivalentes a 51,86% da sua capacidade total.

O açude Pataxó, localizado em Ipanguaçu, acumula 9.643.282 m³, correspondentes a 64,21% da sua capacidade total, que é de 15,017 milhões de metros cúbicos. Na última quinta-feira, 9,02 milhões de m³, equivalentes a 60,05% da sua capacidade total.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário