13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
ESTADO
Cezar Alves
31/03/2024 12:02
Atualizado
31/03/2024 18:53

A história de Robinho e o crescimento de Martins com o turismo

A+   A-  
O Odontólogo Robson Leite de Sousa Rego, 43 anos, sargento bombeiro, chegou em Martins-RN no ano de 2011, para montar uma clínica odontológica, e terminou investindo numa propriedade rural e no local ergueu a Pousada Baião de Dois, inaugurada em 2021. Este foi o caminho seguido por diversos outros investidores, após passar um final de semana no clima agradável de Martins, que já se aproxima de seus 10 mil habitantes. Entre os grandes investidores, Tião Couto, de Mossoró, que fez um condomínio de alto padrão.
Imagem 1 -  O Odontólogo Robson Leite de Sousa Rego, 43 anos, sargento bombeiro, chegou em Martins-RN no ano de 2011, para montar uma clínica odontológica, e terminou investindo numa propriedade rural e no local ergueu a Pousada Baião de Dois, inaugurada em 2021.  Este foi o caminho seguido por diversos outros investidores, após passar um final de semana no clima agradável de Martins, que já se aproxima de seus 10 mil habitantes. Entre os grandes investidores, Tião Couto, de Mossoró, que fez um condomínio de alto padrão.
O Odontólogo Robson Leite de Sousa Rego, 43 anos, sargento bombeiro, chegou em Martins-RN no ano de 2011, para montar uma clínica odontológica, e terminou investindo numa propriedade rural e no local ergueu a Pousada Baião de Dois, inaugurada em 2021. Este foi o caminho seguido por diversos outros investidores, após passar um final de semana no clima agradável de Martins, que já se aproxima de seus 10 mil habitantes. Entre os grandes investidores, Tião Couto, de Mossoró, que fez um condomínio de alto padrão.
Foto: Pedro Cezar

O odontólogo Robson Leite de Sousa Rego, 43 anos, sargento bombeiro, chegou em Martins-RN no ano de 2011, para montar uma clínica odontológica, e terminou investindo numa propriedade rural e no local ergueu a Pousada Baião de Dois, inaugurada em 2021.

Este foi o caminho seguido por diversos outros investidores, após passar um final de semana no clima agradável de Martins, que já se aproxima de seus 10 mil habitantes. Entre os grandes investidores, Tião Couto, de Mossoró, que fez um condomínio de alto padrão.

Como opção de hospedagem, no início eram apenas o Hotel Serrano, erguido pelo visionário João Sabino, de Mossoró. Surgiram algumas pousadas na região Central. Depois surgiu o charmoso Chalé dos Ingás, nas margens da Lagoa dos Ingás, no Centro da cidade.

Os mirantes, uma atração a parte, a possibilidade de visita, mesmo que sem estrutura, a casa de pedra, terminou atraindo outros investidores, como Robson Rêgo, carinhosamente chamado de Robinho, Tião Couto, que viram o município como agradável para se viver.

Para conhecer a história completa de Martins.

Não demorou para outros investidores construir mais hotéis, mais pousadas e mirantes, somando os mais antigos do Jacu e do Canto. Na medida que os investimentos privados foram acontecendo, também teve investimentos públicos, principalmente em acessos.

Na cidade de Martins, além do clima agradável o ano todo, em função do fato de estar cerca de 750 metros acima do nível do mar; do visual deslumbrante dos mirantes, tem os museus onde pode ser encontrado, entre outras obras históricas, os Lusíadas, de Camões.

A prefeita Maria José destaca que praticamente todos os finais de semana, hotéis e pousadas ficam lotados. O empresário Robinho observa que nos dias atuais, outro grande investimento tem atraído muita gente a região: é o parque aquático, na divisa com Umarizal/RN.

Neste caso, os visitantes passam o dia no parque aquático e à noite lotam os hotéis e pousadas em Martins. Ainda conforme Robinho, também têm o turismo de aventura, as empresas que realizam seus eventos e, ainda, as datas especiais, como o festival Gastronômico.

Com quase 10 mil habitantes, o município de Martins, no entanto, precisa de investimentos governamentais, em especial, nos acessos pela BR e RNs que cortam a região. Estas rodovias estão com buracos e praticamente sem acostamento, além da presença de animais.

Também precisa melhorar a estrutura de acesso à Casa de Pedra. Segundo a prefeita Maria José, que também é empreendedora no ramo da hotelaria, a construção de um teleférico, interligando a cidade a região da Casa de Pedra, é o grande sonho do município.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário