25 MAI 2024 | ATUALIZADO 14:12
SAÚDE
Cezar Alves
06/04/2024 18:45
Atualizado
06/04/2024 19:04

Styvenson elogia projetos dos hospitais da oncologia e pediátrico de Mossoró

A+   A-  
O projeto contratado pela Liga prevê a construção da sede própria da instituição com 180 leitos no terreno que antigamente funcionava o Hospital Duarte Filho, em frente à Praça dos Hospitais. Já o projeto da APAMIM, prevê a construção do hospital pediátrico ao lado da Maternidade Almeida Castro, com 80 leitos, também em frente à Praça dos Hospitais. O senador Styvenson Valentim disse que todo gestor deveria fazer o que ele está fazendo: ou seja, conhecendo, aprimorando os projetos antes de começar o investimento. Segundo ele, assim a obra, depois que começa, não tem interrupções. É concluída.
Imagem 1 -  O projeto contratado pela Liga prevê a construção da sede própria da instituição com 180 leitos no terreno que antigamente funcionava o Hospital Duarte Filho, em frente à Praça dos Hospitais. Já o projeto da APAMIM, prevê a construção do hospital pediátrico ao lado da Maternidade Almeida Castro, com 80 leitos, também em frente à Praça dos Hospitais. O senador Styvenson Valentim disse que todo gestor deveria fazer o que ele está fazendo: ou seja, conhecendo, aprimorando os projetos antes de começar o investimento. Segundo ele, assim a obra, depois que começa, não tem interrupções. É concluída.
O projeto contratado pela Liga prevê a construção da sede própria da instituição com 180 leitos no terreno que antigamente funcionava o Hospital Duarte Filho, em frente à Praça dos Hospitais. Já o projeto da APAMIM, prevê a construção do hospital pediátrico ao lado da Maternidade Almeida Castro, com 80 leitos, também em frente à Praça dos Hospitais. O senador Styvenson Valentim disse que todo gestor deveria fazer o que ele está fazendo: ou seja, conhecendo, aprimorando os projetos antes de começar o investimento. Segundo ele, assim a obra, depois que começa, não tem interrupções. É concluída.
Foto: Pedro Cezar

O senador Styvenson Valentim fez nesta sexta-feira, 5, em Mossoró, o que todo político, em especial quem ocupa cargo eletivo no Poder Legislativo, deveria fazer: conhecer o projeto, discutir, aprimorá-lo, torná-lo exequível e, após amadurecido, criar os meios para financiá-lo, o que pode ser via emendas parlamentares ou direto.

Styvenson Valentim conheceu em detalhes os projetos de construção da sede própria do Hospital da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer e também o Hospital Pediátrico, que está sendo projetado pela Associação de Proteção a Assistência à Maternidade e Infância de Mossoró – Apamim, para atender Mossoró e região.

O projeto da oncologia, apresentado pela consultora Luciana Maldonado, prevê a construção de um prédio para 180 leitos, com estrutura de apoio e estacionamento, no terreno que antigamente funcionou o Hospital Duarte Filho. Uma estrutura imponente, que se propõe a atender a população de todo o Oeste do Rio Grande do Norte, algo em torno de 900 mil habitantes.

 A proposta é construir em blocos, com recursos destinados pelo mandato senador Styvenson Valentim. Deste valor, o senador já enviou R$ 8 milhões para o Fundo Municipal de Saúde e deve ser repassado integralmente a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer. Um investimento necessário, fundamental a vida, estimado em menos R$ 75 milhões de reais.


O projeto da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer foi apresentado pelo diretor Paulo Henrique Lima Monte, com assessoria da consultora que veio de São Paulo Luciana Maldonado. Já o projeto da APAMIM, foi apresentado pela diretora Larizza Queiroz, com sua assessoria de arquitetura, engenharia civil e também comunicação social.

O projeto do hospital infantil, orçado em R$ 15 milhões, prevê a construção de um prédio de 4 andares anexo no Hospital Maternidade Almeida Castro, que é da APAMIM. Além de custear a construção do prédio, estes recursos também serão utilizados para equipar os 80 leitos, sendo 60 de UTI e 20 clínicos, para atender Mossoró e região.

O senador Styvenson Valentim, ao conhecer os projetos do Hospital da Liga e Pediátrico, disse que o que ele fez é o que todo político, especialmente gestor, deveria fazer. Deveria conhecer bem o projeto tecnicamente, analisar cada parte com calma, para evitar que a obra paralise após começar. “Evita que ccorra, Cézar Alves, o que está acontecendo no Hospital Tarcísio Maia”, diz.

Styvenson disse que gostou muito dos projetos e também da parceria de gestão da Liga com a APAMIM. Para ele, são duas filantropias que realizam trabalhos distintos, porém ambos importantes a vida da população da região, e que não vai medir esforços para atender as demandas. Ainda esta semana, sua assessoria técnica, na área de engenharia, vai se debruçar nos projetos.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário