24 JUN 2024 | ATUALIZADO 17:13
EDUCAÇÃO
25/04/2024 18:25
Atualizado
25/04/2024 23:04

Unicatólica nasce sólida e com meta de dobrar número de estudantes em 5 anos

A+   A-  
Com 1.800 alunos em graduação e 500 em pós-graduação em oito cursos, sempre com notas elevadas nos órgãos oficiais de avaliação, a Faculdade Católica do Rio Grande do Norte recebeu credenciamento esta semana para se transformar em Universidade, a Unicatólica do Rio Grande do Norte. O padre Charles Lamartine, agora na condição de reitor, confirma que a meta é dobrar o número de alunos nos próximos 5 anos. Para o Bispo Dom Francisco Sales, trata-se de "momento intenso de alegria. Segundo ele, a Unicatólica "já nasce com as portas abertas e com os pulmões dilatados".
Imagem 1 -  Com 1.800 alunos em graduação e 500 em pós-graduação em oito cursos, sempre com notas elevadas nos órgãos oficiais de avaliação, a Faculdade Católica do Rio Grande do Norte recebeu credenciamento esta semana para se transformar em Universidade, a Unicatólica do Rio Grande do Norte.  O padre Charles Lamartine, agora na condição de reitor, confirma que a meta é dobrar o número de alunos nos próximos 5 anos.  Para o Bispo Dom Francisco Sales, trata-se de "momento intenso de alegria. Segundo ele, a Unicatólica "já nasce com as portas abertas e com os pulmões dilatados".
Com 1.800 alunos em graduação e 500 em pós-graduação em oito cursos, sempre com notas elevadas nos órgãos oficiais de avaliação, a Faculdade Católica do Rio Grande do Norte recebeu credenciamento esta semana para se transformar em Universidade, a Unicatólica do Rio Grande do Norte. O padre Charles Lamartine, agora na condição de reitor, confirma que a meta é dobrar o número de alunos nos próximos 5 anos. Para o Bispo Dom Francisco Sales, trata-se de "momento intenso de alegria. Segundo ele, a Unicatólica "já nasce com as portas abertas e com os pulmões dilatados".
Foto: Pedro Cézar Alves

O meta é dobrar o número de cursos universitários oferecidos à população pela Faculdade Católica do Rio Grande do Norte após o credenciamento para funcionar como universidade.

O credenciamento aconteceu esta semana, em Brasília-DF. O ministro Camilo Santana, do Educação, anunciou pessoalmente a mudança a Governadora Fátima Bezerra e ao padre Charles Lamartine.

Com a mudança de credenciamento no Ministério da Educação, a Faculdade Católica deixa de existir e passa a existir o Centro Universitário Unicatólico do Rio Grande do Norte, a Unicatólica do RN.

Na manhã desta quinta-feira, 25, o Bispo Dom Francisco Sales, os padres Flávio Augusto e Charles Lamartini, entre outras autoridades da Igreja, conversaram com a imprensa.

O padre Flávio Augusto disse que recebeu a notícia com muita emoção, assim como o ex-bispo Dom Mariano Manzana, que estiveram a frente do processo de estruturação da faculdade.

O padre Charles disse que a Unicatólica era o sonho do Padre Sátiro Cavalcante. Ele lembra que o Padre Sátiro sempre lembrava que ninguém constrói nada sozinho e que a transformação da faculdade em universidade é um trabalho que envolveu o empenho de muitas pessoas.

A empresária Zilene Marques, do Grupo TCM, lembrou do marido, Milton Marques de Medeiros, que havia dito antes de falecer que a faculdade católica seria universidade.

Dom Francisco Sales disse que a notícia é, na verdade, um “momento intenso de alegria”, pois a Unicatólica já nasce sólida, diante do padrão elevado de ensino do ensino na instituição.

“Já nasce com as portas abertas e com os pulmões dilatados”, diz Dom Francisco, que recebeu o posto há poucos dias de Dom Mariano Manzana, sobre a possibilidade de crescimento.

O padre Charles Lamartine lembra que foi organizado o projeto, a documentação, com toda a preocupação, mas com zelo, e apresentado no MEC. O resultado chegou em apenas 2 meses.

E o que é mais importante, segundo Padre Charles Lamartine, que agora é reitor, a mudança de faculdade para universidade ocorreu por unanimidade. Sem retoques, do jeito que foi pedido.

Sobre os próximos passos, a pró-reitora acadêmica, advogada Erika Fernandes Benjamim, ressaltou que já são 1.800 alunos na graduação e 500 estudantes na pós-graduação.

Ao todo, são 99 professores em 8 cursos, sendo que esta semana o Ministério da Educação está avaliando a Unicatólica para também receber o Curso de Enfermagem.

E já existem estudos em andamento para implantar a faculdade de medicina e pedagogia. As cidades de João Câmara, Caicó e Natal serão os próximos passos da Unicatólica.

“Nos próximos cinco anos, a nossa meta é dobrar o número de estudantes”, diz Erika Benjamim. Sobre novos cursos, o reitor Charles Lamartine não deseja chegar a 30, mas que quer foco na implantação dos cursos de Enfermagem, Medicina e futuramente Pedagogia.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário