21 JUL 2024 | ATUALIZADO 13:56
ESTADO
Cezar Alves
06/07/2024 14:13
Atualizado
06/07/2024 14:30

Patu: Via-Sacra iluminada no acesso ao Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis

A+   A-  
Inauguração das 14 estações retratando a caminhada de Jesus Cristo carregando a cruz até o local da sua crucificação aconteceu na tarde desta sexta-feira, 5, no Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima, em Patu-RN. Contou com a presença das autoridades da Igreja Católica, da Prefeitura de Patu e também do Governo do Estado. O investimento de R$ 2 milhões na instalação da Via-Sacra, pórtico, calcadão com corre mão, praça e iluminação de led, tende a fortalecer a fé católica e a economia da região de Patu com o turismo religioso.
Imagem 1 -  Inauguração das 14 estações retratando a caminhada de Jesus Cristo carregando a cruz até o local da sua crucificação aconteceu na tarde desta sexta-feira, 5, no Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima, em Patu-RN. Contou com a presença das autoridades da Igreja Católica, da Prefeitura de Patu e também do Governo do Estado. O investimento de R$ 2 milhões na instalação da Via-Sacra, pórtico, calcadão com corre mão, praça e iluminação de led, tende a fortalecer a fé católica e a economia da região de Patu com o turismo religioso.
Inauguração das 14 estações retratando a caminhada de Jesus Cristo carregando a cruz até o local da sua crucificação aconteceu na tarde desta sexta-feira, 5, no Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima, em Patu-RN. Contou com a presença das autoridades da Igreja Católica, da Prefeitura de Patu e também do Governo do Estado. O investimento de R$ 2 milhões na instalação da Via-Sacra, pórtico, calcadão com corre mão, praça e iluminação de led, tende a fortalecer a fé católica e a economia da região de Patu com o turismo religioso.
Foto: Pedro Cézar

O acesso ao Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima, em Patu-RN, está totalmente iluminado. Ganhou calçadão com corre mão e, ao lado, estrategicamente posicionadas, 33 estátuas retratando o caminho que Jesus Cristo percorreu carregando a cruz até o local de sua crucificação, obra do magnífico escultor baiano Félix Sampaio.

A inauguração deste importante investimento para o fortalecimento do turismo religioso, consequentemente também da economia na região Oeste do Rio Grande do Norte, aconteceu na noite desta sexta-feira, dia 5 de julho de 2024, com a presença das autoridades da Igreja Católica, do município de Patu e também do Governo do Estado.

O prefeito Rivelino Câmara lembra da época que assumiu a Prefeitura de Patu, das reclamações com relação ao acesso ao Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, que recebe grande número de visitantes todos os finais de semana, em especial, no período do mês de novembro. “Não tinha acesso, calçadão, iluminação, só reclamações”, lembra o gestor.

Ao assumir a Prefeitura de Patu, em primeiro mandato, Rivelino Câmara disse que bateu à porta do então deputado federal Walter Alves, por recursos para fazer o acesso até o pórtico da subida da Serra do Lima. Conseguiu. Depois, já na companhia do Padre Telmo, reitor do Santuário do Lima, começou a corrida para instalar a Via-Sacra na ladeira da Serra do Lima.

Mas, veio outra questão: Quem iria fazer? Rivelino disse que passou meses procurando quem fizesse. Conversou com diversos padres de várias regiões e não conseguiu. Em setembro de 2023, o Instagram sugeriu uma publicação de Félix Sampaio, que já havia feito uma Via-Sacra e várias outras obras igualmente maravilhosas, e poderia fazer o trabalho em Patu.

Contrato fechado, o trabalho foi iniciado em Salvador, no Estado da Bahia. Em Patu, quando os caminhões chegaram com as 33 estátuas, foi contratada uma empresa para fazer o pórtico, o calçadão com corre mão, uma praça na entrada do Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis e todo o trabalho de iluminação num prazo de 6 meses.

Rivelino disse que pediu que a construtora apressasse a obra, para que o escultor instalasse as 14 estações da Via-Sacra antes do dia 5 de julho, a data limite permitida pela Legislação Eleitoral, para gestores municipais participar de festa de inauguração. Ao todo, foram contratados 116 trabalhadores, além da equipe de 7 pessoas de Félix Sampaio.

“Há dez dias, estive aqui conversando com o Padre Telmo e disse que era impossível concluir tudo que havia para fazer antes do dia 5. Não tinha praça aqui. Hoje, chego, encontro a praça, este cenário deslumbrante, maravilhoso”, diz o deputado federal Fernando Mineiro, que contribuiu com uma emenda de R$ 650 mil para custear a obra.

Para o padre Flávio Augusto, da Paróquia de Santa Luzia, que engloba também o Santuário do Lima, o investimento representa também conciliação entre a Igreja Católica e o Poder Político. Ele explicou que tentaram construir no passado, sem autorização, um mirante dentro das terras de Nossa Senhora dos Impossíveis, sendo preciso a Igreja acionar a Justiça.

Com a instalação da Via-Sacra concretizada, naturalmente ocorreu uma conciliação entre os seguimentos da Igreja Católica e do Poder Político. “Temos aqui um exemplo perfeito de como se deve aplicar recursos públicos em benefício da população, da fé e, também, do desenvolvimento regional, como todos têm expressado”, diz o Padre Flávio Augusto.

O Padre Telmo diz que a obra do artista Félix Sampaio consegue tocar o coração das pessoas, conduz para uma importante reflexão. E se não tocasse, não valeria a pena somente pelo ganho econômico ou estético. Para ele, o conjunto da obra, da 1ª a 14ª estação, emociona, ativa na memória das pessoas o sofrimento de Jesus Cristo pela humanidade.

O Bispo Dom Francisco pensa do mesmo jeito.

A inauguração

A festa de inauguração começou com uma caminhada de milhares de católicos que iniciou no pórtico do pé da Serra do Lima, passando por cada uma das 14 estações, até o Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, onde ocorreu missa, solenidade de inauguração e o belo show do Padre Nunes. Com a obra, ficou bonito ver a Serra do Lima da cidade de Patu e o contrário.

Nos discursos, a deputado estadual Divaneide Basílio, destacou seu projeto criando os roteiros da fé, na região Oeste do Rio Grande do Norte, alcançando Santa Luzia, em Mossoró; Irmã Lindalva, em Assu, Nossa Senhora dos Impossíveis, em Patu; e Frei Damião, em São Miguel.

O deputado Mineiro disse que quando chegou para a festa de inauguração, assistiu milhares aplaudindo os trabalhadores que fizeram as obras. Ele observa que o investimento termina por fortalecer também o turismo histórico, com a casa de pedras de Jesuíno Brilhante, e com o turismo de aventura, na rampa de Voo livre, ambos na Serra do Lima.

Em suas palavras, o prefeito Rivelino agradeceu a parceria com a igreja para pagar sua promessa de fortalecer o turismo religioso. Agradeceu o apoio que recebeu dos deputados e da Governadora Fátima Bezerra e, principalmente, o empenho dos 116 trabalhadores que por 52 dias trabalharam intensamente para concluir a obra antes do dia 5 de julho.

O escultor Félix Sampaio disse que ficou muito feliz com o resultado, pois percebeu, na festa de inauguração, a emoção da comunidade católica. Para ele, a mensagem que construiu com muito cuidado, proporciona uma reflexão no coração das pessoas e que este é o verdadeiro pagamento que o artista pode receber por uma obra.

Todas as autoridades que discursaram no palanque, antes do descerramento da placa, parabenizaram o prefeito Rivelino Câmara, pela coragem, a determinação de sonhar, projetar, buscar e realizar uma obra que vai ficar na história do município de Patu.  Em resposta, o prefeito Rivelino Câmara disse que tem outras obras para concluir até o final do ano, quando termina sua gestão.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário