21 JUL 2024 | ATUALIZADO 13:56
ESTADO
08/07/2024 15:03
Atualizado
08/07/2024 15:17

Currais Novos, Pau dos Ferros e Natal recebem novas ambulâncias para renovação da frota do SAMU

A+   A-  
No total, o estado receberá seis ambulâncias, sendo quatro destinadas à capital. Esses novos veículos substituirão unidades que têm sete anos de uso, graças ao investimento de R$ 89 milhões do Novo PAC da saúde. O Novo PAC na saúde vai possibilitar a universalização de serviços essenciais na rede pública, como é o caso do SAMU. O Ministério da Saúde estima que mais 6,6 milhões de pessoas passem a receber cobertura de emergência. Em quatro anos, a cobertura vai passar de 87,3% para 90,4% da população brasileira, ampliando o acesso a esse serviço que estava estagnado desde 2017.
Imagem 1 -  No total, o estado receberá seis ambulâncias, sendo quatro destinadas à capital. Esses novos veículos substituirão unidades que têm sete anos de uso, graças ao investimento de R$ 89 milhões do Novo PAC da saúde. O Novo PAC na saúde vai possibilitar a universalização de serviços essenciais na rede pública, como é o caso do SAMU. O Ministério da Saúde estima que mais 6,6 milhões de pessoas passem a receber cobertura de emergência. Em quatro anos, a cobertura vai passar de 87,3% para 90,4% da população brasileira, ampliando o acesso a esse serviço que estava estagnado desde 2017.
No total, o estado receberá seis ambulâncias, sendo quatro destinadas à capital. Esses novos veículos substituirão unidades que têm sete anos de uso, graças ao investimento de R$ 89 milhões do Novo PAC da saúde. O Novo PAC na saúde vai possibilitar a universalização de serviços essenciais na rede pública, como é o caso do SAMU. O Ministério da Saúde estima que mais 6,6 milhões de pessoas passem a receber cobertura de emergência. Em quatro anos, a cobertura vai passar de 87,3% para 90,4% da população brasileira, ampliando o acesso a esse serviço que estava estagnado desde 2017.

Os municípios de Currais Novos, Pau dos Ferros e Natal, serão contemplados com a renovação da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192). No total, o estado receberá seis ambulâncias, sendo quatro destinadas à capital. Na quinta-feira, dia 4, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e a ministra da Saúde, Nísia Trindade, entregaram 280 novas ambulâncias para 247 municípios em 24 estados do Brasil. Esses novos veículos substituirão unidades que têm sete anos de uso, graças ao investimento de R$ 89 milhões do Novo PAC.

O Novo PAC na saúde vai possibilitar a universalização de serviços essenciais na rede pública, como é o caso do SAMU. O Ministério da Saúde estima que mais 6,6 milhões de pessoas passem a receber cobertura de emergência. Em quatro anos, a cobertura vai passar de 87,3% para 90,4% da população brasileira, ampliando o acesso a esse serviço que estava estagnado desde 2017.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência é um dos componentes da Política Nacional de Atenção às Urgências do Ministério da Saúde. O serviço pode ser acessado pelo número "192", que oferece orientações à população e envia veículos tripulados por equipes especializadas.

Em 2023, o Ministério da Saúde ampliou em 30% os valores repassados para custeio do SAMU 192, o que representa um incremento de R$ 396 milhões por ano. Com o reajuste, o total destinado ao serviço passou de R$1,3 bilhão para R$1,7 bilhão. O aumento minimizou a sobrecarga nos municípios, uma forma de incentivar a universalização do serviço, que desde 2013 não recebiam atualização nos valores de custeio.

O governo federal, na gestão do presidente Lula, está investindo um total R$ 30,5 bilhões na saúde por meio do Novo PAC, sendo R$ 11,6 bilhões na etapa atual de formalização. A maior parcela dos recursos está voltada ao enfrentamento de gargalos históricos na atenção primária e especializada, como o aumento de Unidades Básicas de Saúde, maternidades, policlínicas e Centros de Atenção Psicossocial.

Somente no SAMU, R$ 770 milhões serão investidos até 2026, com prioridade para as regiões de maior vulnerabilidade social. Serão 850 novos veículos para expandir o serviço em todo o Brasil, além de 14 novas Centrais de Regulação.

A solenidade de entrega das novas ambulâncias ocorreu em Salto (SP), 104 quilômetros distante da capital paulista, na sede da empresa habilitada a implantar tecnologias de atendimento nas viaturas de emergência.

Na ocasião, a ministra da Saúde lembrou o papel desempenhado pelo SAMU 192 no atendimento à população. “É um dos programas mais bem avaliados pelo povo brasileiro, segundo as pesquisas. Um programa que tem como especialidade salvar vidas”, pontuou.

 “Nosso compromisso é modernizar em torno de 60% da frota do SAMU nos próximos anos. Temos atualmente ambulâncias com muito tempo de uso, algumas de 10 anos atrás”, disse Nísia. “Com novos equipamentos, podemos atender de forma adequada e segura as pessoas em todo o Brasil”, acrescentou, lembrando que o serviço de urgência conta hoje com 80 mil profissionais em atuação.

O presidente Lula também reforçou que a assistência médica é prioridade para a atual gestão. “Tomamos a decisão de que o Estado brasileiro tem que assumir a responsabilidade de cuidar do seu povo. É para isso que criamos o SAMU, para dar conforto. Ninguém pode morrer por falta de assistência!”, alertou.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário