21 JUL 2024 | ATUALIZADO 13:56
EDUCAÇÃO
09/07/2024 11:28
Atualizado
09/07/2024 11:28

Dorgival Dantas e líder indígena Luiz Katu serão homenageados com títulos honoríficos pela UERN

A+   A-  
As homenagens serão concedidas na tradicional Assembleia Universitária, em 28 de setembro, que celebra o aniversário de 56 anos da Uern. O título de Doutor Honoris Causa será concedido ao músico Dorgival Dantas, enquanto o título de Professor Honoris Causa irá para Luiz Katu. Esta é a primeira vez que a Uern irá homenagear com um título honorífico uma personalidade indígena.
Imagem 1 -  Dorgival Dantas e líder indígena Luiz Katu serão homenageados com títulos honoríficos pela UERN. As homenagens serão concedidas na tradicional Assembleia Universitária, em 28 de setembro, que celebra o aniversário de 56 anos da Uern. O título de Doutor Honoris Causa será concedido ao músico Dorgival Dantas, enquanto o título de Professor Honoris Causa irá para Luiz Katu. Esta é a primeira vez que a Uern irá homenagear com um título honorífico uma personalidade indígena.
Dorgival Dantas e líder indígena Luiz Katu serão homenageados com títulos honoríficos pela UERN. As homenagens serão concedidas na tradicional Assembleia Universitária, em 28 de setembro, que celebra o aniversário de 56 anos da Uern. O título de Doutor Honoris Causa será concedido ao músico Dorgival Dantas, enquanto o título de Professor Honoris Causa irá para Luiz Katu. Esta é a primeira vez que a Uern irá homenagear com um título honorífico uma personalidade indígena.

O Conselho Universitário da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Cosuni/Uern), presidido pela reitora Cicília Maia, aprovou nesta terça-feira (9), as indicações de títulos honoríficos e mérito administrativo que serão outorgados pela Universidade neste ano.

As homenagens serão concedidas na tradicional Assembleia Universitária, em 28 de setembro, que celebra o aniversário de 56 anos da Uern.

O título de Doutor Honoris Causa será concedido ao músico Dorgival Dantas. Nascido em 1971,em Olho D’água do Borges, Dorgival Dantas é, atualmente, um dos principais expoentes da cultura nordestina e do tradicional forró brasileiro – ao lado de nomes como Flávio José, Chambinho do Acordeon, Mestrinho, entre outros – colocando o Rio Grande do Norte em relevância pela qualidade do seu trabalho e pela referência que, ao longo do tempo, tem se tornado para uma nova geração de músicos.

Intérprete, compositor, arranjador, produtor musical, sanfoneiro, o legado de Dorgival Dantas vai além do deixado pela música. Em abril de 2024, Dorgival foi nomeado embaixador do turismo potiguar, em reconhecimento pelo seu papel de promover a cultura e as belezas naturais do estado.

Já o título de Professor Honoris Causa irá para Luiz Katu. Esta é a primeira vez que a Uern irá homenagear com um título honorífico uma personalidade indígena.

Luiz Katu possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2003). É uma liderança indígena potiguar de forte atuação e encabeçou a luta pela implantação de uma escola indígena na comunidade de Canguaretama.

A Escola Municipal João Lino da Silva, localizada em Canguaretama, tornou-se a primeira escola indígena do Rio Grande do Norte, tendo Luiz como o primeiro diretor da instituição, além de ser professor de etno-história.

Reconhecida pelo Ministério da Educação e pelas secretarias municipal e estadual de educação, a escola tornou-se referência estadual no debate sobre implantação de escolas indígenas em outros territórios.

Na Uern, por exemplo, o cacique Luiz Katu tem atuado em forte parceria com o Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas (NEABI) e com a Diretoria de Ações Afirmativas e Diversidade (DIAAD).

O Diploma de Mérito Administrativo será para a servidora Myrths Flávia Vidal da Costa Wanderley. Natural de Marcelino Vieira, iniciou sua jornada na Uern em 1987, quando ingressou como aluna de graduação no curso de Ciências/Matemática, graduando-se em 1993. Cinco anos depois, retornou à Uern como servidor, não mais deixando a instituição desde então, completando mais de 25 anos de serviços prestados à Universidade.

Para o título de Professor Emérito, a escolhida foi a professora Marlúcia Barros Lopes Cabral. Graduada em Pedagogia pela Uern, e doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), atualmente é professora aposentada da Uern. Foi chefe do Departamento de Letras e Diretora do CAA/UERN, por dois mandatos consecutivos (2014-2021). Mesmo após sua aposentadoria, permanece membro do grupo de pesquisa PRADILE (Uern) e docente do Profletras, unidade de Assú.

A reitoria Cicília Maia parabenizou os servidores homenageados, bem como os demais indicados aos títulos honoríficos. “Todos que foram indicados merecem o nosso reconhecimento. São pessoas valorosas na construção da nossa Universidade”, declarou.

Durante a Assembleia Universitária, também será entregue a Medalha da Abolição de 2024. Como homenageados foram escolhidos, Irmã Zelândia (do Colégio Sagrado Coração de Maria), de Laplace Rosado Coelho, in memoriam, (ex-presidente da Fundação Universidade Regional do Rio Grande do Norte – FURRN e ex-reitor da Uern), e de Pedro Fernandes Ribeiro Neto, ex-reitor da Uern.

https://mossorohoje.com.br/noticias/50211-irma-zelandia-sera-uma-das-homenageadas-com-a-medalha-da-abolicao-de-2024

Marca comemorativa dos 56 anos é apresentada

Durante o Consuni, foi apresentada a marca comemorativa do aniversário de 56 anos da Uern, que tem como tema “Saber que Acolhe”. A identidade visual foi apresentada pela publicitária Priscila Kruger.

O tema escolhido representa a ideia de uma Universidade plural, inclusiva e transformadora. A arte é inspirada no Juazeiro, que assim como Uern representa resiliência, sabedoria e acolhimento. Assim como a árvore resistente no semiárido, que precisa de pouca água para encantar o sertão nordestino, basta uma única gota de Uern para transformar vidas em toda a região.

A Uern é ensino, pesquisa, extensão, acolhimento, diversidade e inclusão. Com caráter multicampi, a Universidade nasceu no interior do Rio Grande do Norte, está presente em seis cidades – Assú, Caicó, Mossoró, Natal, Patu e Pau dos Ferros – e já formou mais de 55 mil profissionais ao longo de sua jornada.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário