13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
ESTADO
Da redação
04/02/2016 09:08
Atualizado
14/12/2018 03:53

Ex-governador Fernando Freire continuará preso no Comando da PMRN

A+   A-  
Decisão foi tomada a partir de votação na manhã desta quinta (04), pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.
Imagem 1 -  Ex-governador Fernando Freire continuará preso no Comando da PMRN
Reprodução

O voto do desembargador Gilson Barbosa, na sessão da Câmara Criminal do TJRN, nesta quinta-feira (4), definiu que o ex-governador do Estado, Fernando Freire, permanecerá preso no Comando Geral da Policia Militar.

A decisão do integrante do órgão julgador desempatou o julgamento do predido de concessão do Habeas Corpus, sustentando haver fundamentos suficientes para a manutenção da situação atual, de prisão na qual se encontra o ex-chefe do Executivo potiguar.

Na sessão anterior, do dia 28 de janeiro, o desembargador Glauber Rêgo votou pela concessão do Habeas Corpus, com o argumento de que não haveria fato atual que justificasse a manutenção da prisão e condicionou a liberdade provisória à aplicação de medidas cautelares previstas no artigo 319 do Código de Processo Penal, como a proibição de se ausentar do país e a proibição de contratar com a administração pública ou direitos políticos, dentre outros.

O ex-governador foi condenado a mais de seis anos de prisão, além de multa de R$ 217.200 mil, em sentença proferida pela 4ª Vara Criminal, a qual apreciou as acusações de que Freire, junto à servidora pública Katya Maria Caldas Acioly, no crime, ocasionado na concessão de gratificação de representação de gabinete, através de cheques salário.

No suposto esquema fraudulento, a importância de R$ 4.455,00 foi desviada em seu proveito e o valor do desvio se refere à soma de seis fraudes.

A defesa, por meio do advogado Flaviano da Gama Fernandes, alegou, dentre outros pontos, que em nenhum momento foi subtraída a necessidade de aplicação da lei penal e pediam a imposição das medidas alternativas previstas no artigo 319 do Código de Processo Penal, a exemplo das reconhecidas e concedidas pelo Superior Tribunal de Justiça em outro processo. “Iremos, sem dúvida, recorrer ao STJ. Esse é o próximo passo. Queríamos resolver nesta instância (TJRN), mas temos degraus e, agora, moveremos recurso, que chega mais forte ao Superior Tribunal de Justiça”, antecipa.

Prisão

O ex-governador do RN, Fernando Freire foi preso no dia 25 de julho na orla de Copacabana do Rio de Janeiro, condenado por liderar esquema “Máfia dos Combustíveis” enquanto governador no Estado. Desde então, Freire está preso no Comando da Polícia Militar do RN.

LEIA MAIS:

 

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário