13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
ESTADO
Por Josemário Alves
10/02/2016 09:12
Atualizado
14/12/2018 03:57

Ambulantes reclamam de baixa nas vendas durante Carnaval em Apodi

A+   A-  
Apesar do grande número de foliões, cerca de 150 mil segundo a organização, os vendedores que trabalharam na festa não ficaram satisfeitos. ?O movimento foi pouco, muito pouco?.
Imagem 1 -  Ambulantes reclamam de baixa nas vendas durante Carnaval em Apodi
Josemário Alves / MH

Apesar do grande número de foliões que passou por Apodi durante o período de carnaval, algo em torno de 150 mil segundo os organizadores, os vendedores ambulantes que trabalharam na festa não ficaram satisfeitos com as vendas.

Do espetinho ao cachorro-quente, da cerveja à água mineral, a reclamação foi geral: “O movimento foi pouco, muito pouco”.

Francisco Valdério, que veio de Pau dos Ferros vender sanduíches e cachorros-quentes em Apodi, disse ao MOSSORÓ HOJE que se surpreendeu com o público. “Sinceramente, eu esperava bem mais gente. O ano passado teve muito mais”, destacou.

(Foto: Josemário Alves)

A dona Creuza, que montou uma barraca para vender espetinhos de carne, contou que as vendas caíram muito, quando comparado com o ano passado. Residente em Apodi, ela disse que sempre trabalha no carnaval para fazer uma renda extra, mas que esse ano se decepcionou.

Para o vendedor de balas e brinquedos, seu Jacinto Torres, a queda nas vendas está relacionada diretamente com a crise que afeta o país. Ele, inclusive, contou que já esperava por isso.

“Eu vendo aqui neste mesmo local desde o primeiro carnaval. As vendas sempre foram muito boas, mas esse está ruim. Eu já esperava por isso. Com a crise, ninguém que gastar dinheiro mais não”, explanou ele, entre uma gargalhada e outra.

O autônomo Raimundo Freitas, que vende batata fritas nas horas vagas, também reclamou do baixo fluxo na sua barraca. Contudo, durante os dez minutos que conversou com a nossa reportagem, pelo menos oito pessoas interromperam a entrevista para comprar.

“Só foi você chegar, que o movimento aumentou”, concluiu ele, com um sorriso no rosto.

(Foto: Josemário Alves)

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário