13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
ESTADO
Da redação
17/02/2016 13:23
Atualizado
14/12/2018 08:04

RN pleiteia Centros de Reabilitação para tratamento de crianças com microcefalia

A+   A-  
Segundo o Ministério da Saúde, o RN soma 228 casos de microcefalia em investigação, 70 confirmados. De 2015 até agora, 318 casos foram notificados no Estado.
Imagem 1 -   RN pleiteia Centros de Reabilitação para tratamento de crianças com microcefalia
Reprodução/Vermelho.org.br

Com 318 casos de microcefalia notificados desde o ano passado, o Rio Grande do Norte conta, até então, com apenas dois Centros de Especialidade em Reabilitação e Habilitação (CERHRN), para atender as crianças diagnosticadas com a anomalia. O Estado está pleiteando a construção de mais unidades para auxiliar o tratamento destas crianças.

Segundo dado do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira (17), o RN possui 70 casos confirmados e 228 em investigação.

No Rio Grande do Norte estão sendo pleiteadas habilitações de serviços de habilitação e reabilitação física e intelectual em todas as regiões do estado, segundo informou a coordenadora da Rede Estadual de Cuidado da Pessoa com Deficiência, Antônia Célia Melo. Atualmente, apenas Natal e Pau dos Ferros, no Alto Oeste, possuem este Centro.

“Estamos pleiteando habilitações em Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Nova Cruz, Areia Branca, João Câmara, Currais Novos, Caicó e Açu”, informou.

A coordenadora do Departamento de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, Vera Mendes, informou que a partir de março serão realizados cursos de Estimulação Precoce em todo o Brasil, em parceria com universidades, para que profissionais que atuam nos Núcleos de Atenção à Saúde da Família sejam capacitados.

Uma comissão de técnicos do Ministério da Saúde está reunida durante toda esta quarta-feira (17), na Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), para discutir a linha de cuidado para as crianças nascidas com microcefalia.

O diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas do Ministério da Saúde, Maurício Viana, afirmou que o objetivo da visita, que vem sendo feita também em outros estados, é conhecer as dificuldades e processos de trabalho, de forma a harmonizar as ações.

“Nosso propósito é aumentar a sinergia entre os entes federados, alinhar as percepções do problema numa soma de esforços para o enfrentamento da crise”, afirmou.

Em boletim divulgado hoje, o país já apresenta 3.935 casos de microcefalia em investigação. Destes, 508 foram confirmados e 837 descartados. De 2015 até agora, são 5.280 casos de microcefalia notificados.
A região Nordeste lidera o ranking com 3.180 casos notificados, restando 420 para o Sudeste, 129 para o Norte, 205 para o Centro-Oeste e 1 para o Sul.

Com informações da Sesap/RN

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário