17 MAI 2022 | ATUALIZADO 12:24
ESTADO
Da redação
08/03/2016 04:22
Atualizado
14/12/2018 03:58

Sindipetro vai entrar na Justiça para a Petrobras não vender campos maduros

A+   A-  
Diretor de comunicação do sindicato dos petroleiros disse que a Petrobras tem 257 milhões de barris de petróleo nestas áreas e espera vender por R$ 800 milhões. Ele disse que vale R$ 3 bilhões
Imagem 1 -  Sindipetro vai entrar na Justiça para a Petrobras não vender campos maduros
Portal10

Em reunião realizada na tarda desta segunda-feira, 7, no Estado da Bahia, os sindicatos dos dos Petroleiros dos Estados do Rio Grande do Norte, Ceará/Piaui, Espírito Santo, Sergipe/Alagoas, Bahia e rio Grande do Norte decidiram entrar na Justiça contra a decisão da Petrobras de vender os campos terrestre de produção de petróleo nestes estados.

Veja mais

Os petroleiros vão enfrentar a situação

Somente na região de Mossoró a companhia colocou 40 poços a venda, nos municípios de Macau, Apodi, Felipe Guerra, Governador Dix Sept Rosado, Caraúbas e Upanema, assim como Icapui. São poços considerados o ‘filé’, ou seja, que a produção é boa e o custo é cinco vezes abaixo do que se gasta para extrair óleo do presal. No geral, menos de 13 dólares o barril.

Ainda conforme o Sindipetro, os campos colocados à venda no Rio Grande do Norte produzem por dia 16 mil barris, o que corresponde a 25% da produção local. O diretor de comunicação do Sindipetro, Márcio Dias, disse que os petroleiros vão questionar o que está sendo considerado em valores para a estatal transferir os ativos para empresas que participarem da concorrência.

Ainda conforme Márcio Dias, em entrevista a Tribuna do Norte, a Petrobras detém mapeamento de toda a reserva destes campos, além de equipamentos de ponta, e instalações de escoamento, bombeamento, tratamento e transferência de petróleo e do gás destinado as refinarias e terminais de embarques e desembarque.

Diz pergunta: Será tudo incluído? Quanto vai cobrar por isto? Qual o impacto para a economia, na distribuição dos royalties, na geração de empregos com a saída da companhia?

Para o dirigente do Sindipetro, não tem qualquer sentido o que a companhia decidiu fazer. Ele destaca que as áreas colocadas a venda no Brasil têm 257 milhões de barris de petróleo e gás em reservas provadas, ou seja, são aquelas já descobertas, em plena produção, e que o barril de petróleo ainda não extraído vale, hoje, cerca de US$ 3 ou R$ 12 reais.

Neste sentido, o volume de petróleo provado que a Petrobras quer vender por R$ 800 milhões de dólares na verdade vale mais de R$ 3 bilhões.

Para o sindicato, o caminho natural dos petroleiros que atuam nos campos terrestre é a Justiça para garantir ao povo brasileiro o que é justo.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário