26 JUN 2022 | ATUALIZADO 12:59
ESTADO
Da redação
14/03/2016 05:48
Atualizado
14/12/2018 01:34

CAERN informa que está sem água para abastecer a região do Seridó/RN

A+   A-  
Companhia de Águas e Esgotos do RN está com dificuldades de bombear água do Rio Piranhas Açu, em Jardim de Piranhas, para alimentar o sistema adutor que abastece municípios da região Seridó.
Imagem 1 -  CAERN informa que está sem água para abastecer a região do Seridó/RN
Cedida

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) teme encontrar dificuldades de, nos próximos dias, não conseguir mais captar água no Rio Piranhas, por causa do baixo nível do Rio, na região de Jardim de Piranhas.

De acordo com Givanildo Ananias, chefe do escritório da Companhia em Jardim de Piranhas, o nível no local onde a Caern faz a captação da água é de apenas 1 metro e 14 centímetros, considerado muito baixo.

Para se ter uma ideia, no dia 20 de fevereiro esse nível era de 2 metros e 98 centímetros.

“A situação é preocupante, e a partir desta segunda-feira poderemos ter que começar a desligar bombas, já que precisamos de no mínimo um nível de 1 metro na nossa captação”, justificou Givanildo.

A preocupação da Caern é a mesma do Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó/Piranhas/Açu.

Para o seu presidente, José Procópio de Lucena, o Rio está baixando rápido demais e já pode começar a comprometer o abastecimento de Caicó, São Fernando, Jardim de Piranhas e Timbaúba dos Batistas.

“Se a situação continuar como está se configurando, certamente será necessário agir preventivamente para evitar o colapso no abastecimento humano e ao mesmo tempo fazer as ações complementares e essenciais como fiscalização, manutenção dos canais já feitos na limpeza emergencial do rio, abertura da turbina do açude de Coremas sem produção de energia, e implantação em tempo recorde da adutora pra Caicó saindo da serra de Santana”, explicou.

Nesta segunda-feira (14), o Comitê e a Caern vão fazer uma vistoria in loco em todo o leito do Rio Piranhas. “A ideia é fazer uma vistoria em todos os pontos de estrangulamento que foram observados na época da limpeza. E vamos tentar identificar o que está causando essa baixa tão repentina, principalmente nos finais de semana. Depois iremos passar as informações do que foi identificado aos órgãos gestores (ANA, IGARN e AESA), para conjuntamente com o Comitê, tomar as decisões necessárias para evitar o colapso”, finalizou.

Da Assessoria da CAERN

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário