17 JUN 2024 | ATUALIZADO 17:27
ESTADO
Da redação
05/04/2016 13:36
Atualizado
14/12/2018 08:28

Para Armando Ribeiro sangrar seriam necessários 186 mi de carros-pipa

A+   A-  
Com as chuvas das últimas semanas, o maior reservatório do RN teve um bom aumento de água. No entanto, faltam mais de 15 metros para que a barragem sangre
Imagem 1 -  Para Armando Ribeiro sangrar seriam necessários 186 mi de carros-pipa
Canindé Soares

A Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do Rio Grande do Norte, precisa de mais de 15 metros de água para atingir o nível de sangria. A quantidade é equivalente a 186 milhões de carros-pipa, com 10 mil litros de água cada um. O reservatório não atinge a sangria desde 2009. A cota de sangria é 55.

O volume atual é de 544 milhões de metros cúbicos, cerca de 22,67% de um total de 2,4 bilhões de m/³. Há cerca de duas semanas o reservatório estava com 19,7% de água.

Com as chuvas recentes que atingiram todas as regiões potiguares a barragem teve um bom acúmulo de água, assim como os reservatórios que estavam em volume morto e secos - o aumento desses reservatórios foi de 2,5%.

A Barragem é localizada em Assu e abastece cerca de 40 municípios potiguares, entre eles Mossoró. Atualmente, a Armando Ribeiro, a Barragem de Santa Cruz, em Apodi, e a Barragem de Umari, em Upanema, são os principais reservatórios com bom volume de água.

Há uma semana o Jornal Mossoró Hoje publicou uma reportagem sobre a atual situação dos reservatórios potiguares. Segundo o diretor do Instituto de Gestão de Águas do RN (IGARN), caso não chovesse bem na região, a Armando Ribeiro só teria água para uso humano até o final deste ano.

Desde outubro do ano passado, a vazão da barragem foi reduzida de 5,5m/³ para 4,5 m/³. A determinação é da Agência Nacional de Águas (ANA) com o objetivo de economizar a água e prolongar o tempo de uso do reservatório.

No último dia 22 de março, o Governo do Estado renovou o decreto da emergência em 153 municípios potiguares por mais 180 dias em razão da seca.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), Mairton França, afirma que, de fato, o RN continua em situação crítica. "O Governo do Estado vem trabalhando nessa questão. Inauguramos a Adutora de Carnaúba dos Dantas e conseguimos a autorização da adutora de engate rápido para Caicó, que terá um investimento em R$ 44 milhões", informa França.

Chuvas
 
As chuvas registradas nos últimos dias no Rio Grande do Norte estão sendo causadas pela atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que provoca as precipitações na quadra chuvosa atual no norte do Nordeste.

Os meteorologistas da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), afirmam que as recentes precipitações não modificam as expectativas de chuvas abaixo da média no nosso Estado.

Mais de 100 municípios potiguares apresentam quadro climatológico seco ou muito seco, como Mossoró, Apodi, Assu, Santa Cruz, Nova Cruz e Tangará.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário