21 JUL 2024 | ATUALIZADO 16:16
TRÂNSITO É VIDA
31/03/2015 18:37
Atualizado
14/12/2018 01:59

Advogado Fábio Bento faz parte dos planos eleitorais de Francisco José Junior

A+   A-  
Prefeito designou o advogado para coordenação e reestruturação do PSD e PL
Imagem 1 -  Advogado Fábio Bento faz parte dos planos eleitorais de Francisco José Junior

Exonerado da Ouvidoria Municipal, o advogado Fábio Bento, nome de confiança do prefeito Francisco José Junior,Fábio Bento pode vir a assumir cargo indicado no Governo do Estado. Entretanto, a certeza nesse momento é de que o advogado vai trabalhar coordenando o PSD em Mossoró para as próximas eleições. Quem informou foi o próprio gestor municipal, em entrevista gravada à TV Cabo Mossoró, veiculada no programa Cenário Político de hoje (31).

O prefeito está confiante também na recriação do PL - em fase de coleta de assinaturas para as listas de apoiamento - e também já designou Fábio Bento para a missão de estruturá-lo em Mossoró para disputar as eleições.

Os preparativos para o pleito de 2016 não param por aí. O ex-ouvidor do município pode ainda ser candidato a vereador com apoio do prefeito. “Eu não tenho intenção de indicar ninguém da minha família e ele sempre demonstrou desejo de se candidatar”, afirma Francisco José Junior.

Bandeira branca

Hoje os vereadores destruíram as expectativas de quem aguardava mais uma briga em plenário. Os edis estavam verdadeiros gentlemen na sessão ordinária. Genivan Vale (Pros) inclusive parabenizou Tassyo Mardonny (PSDB) por tê-lo procurado para conversar sobre a intenção de rejeitar um projeto e discutir os argumentos da decisão tomada pelo tucano na comissão de Constituição, Justiça e Redação, presidida por ele. A falta de diálogo entre as duas bancadas é uma das principais reclamações da oposição.

Surpresa

A Câmara Municipal hoje saiu da rotina também com o comportamento de independência dos vereadores em decisão sobre projeto apresentado por Izabel Montenegro. O PL que deve instituir medidas para a promoção e prevenção da saúde bucal dos professores foi rejeitado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação da casa, mas a oposição, e parte da situação, derrubaram o parecer. O projeto passou por todas as comissões e foi aprovado. Falta a sanção do prefeito Francisco José Junior.

Faca amolada

Os salários de cargos do primeiro escalão, propaganda e todas as outras áreas que não são consideradas  serviços prioritários deverão sofrer redução de pelo menos 20%. A afirmação é do secretário de Planejamento de Mossoró, Josivan Barbosa, que promete que novos cortes ainda vêm por aí.

Crise

Dentro dos cortes anunciados pela Prefeitura Municipal, está a suspensão de novos contratos de obras e projetos. Ainda bem. É confuso para o cidadão ouvir contação de história sobre crise e ver inaugurações que não são essenciais no quadro atual, como as ricas praças.  

Pagamento do Estado

A apreensão dos servidores é tamanha, com a instabilidade no pagamento salarial, que todo mês, o que deveria ser rotina, comum, tem se transformado em notícia. A remuneração de março foi efetuada ontem e hoje aos inativos, pensionistas e ativos do Estado. O Governo do RN, mais uma vez, usou recursos da previdência. Mas dessa vez não informou quanto.

A postura que falta ao Governo Federal

Josivan Barbosa, petista de safra recente, tem feito na Prefeitura Municipal de Mossoró os trabalhos de porta voz da crise e defensor da austeridade financeira que faltam ao Governo Dilma, do qual é partidário.

Poço sem fundo... partidário


Os 32 partidos registrados na Justiça Eleitoral (isso mesmo: 32 partidos!) receberão quase R$ 30 milhões do Fundo Partidário só neste mês de março. Esse valor, como se já não fosse alto, principalmente em tempos de arrocho fiscal, foi triplicado pelos congressistas e aguarda sanção presidencial.

BrasILHA da Fantasia


Enquanto os governos federal, estaduais e municipais retêm investimentos e gastos para aliviar os cofres públicos, o Congresso Nacional parece viver em outro país. Desde que tomou posse como presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, que foi eleito pelos colegas prometendo um pacote de bondades - para eles próprios, diga-se -, vem anunciando e aprovando medidas dispendiosas, como a construção de um shopping anexo ao Congresso ao custo de um bilhão de reais com dinheiro do contribuinte.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário