22 MAI 2024 | ATUALIZADO 23:42
SAÚDE
Da redação
06/05/2015 16:52
Atualizado
13/12/2018 05:22

Suspeito chora após confessar ter matado Máximo Augusto

A+   A-  
Jean de Araújo Rocha, 19 anos, suspeito de matar o estudante caicoense Máximo Augusto de Araújo, 23 anos, na madrugada da última sexta-feira (1º), na zona rural de São Gonçalo do Amarante.

Foi preso na tarde desta quarta-feira (6), Jean de Araújo Rocha, 19 anos, suspeito de matar o estudante caicoense Máximo Augusto de Araújo, 23 anos, na madrugada da última sexta-feira (1º), na zona rural de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal.

Jean confessou ao delegado titular da Delegacia de Homicídios (Dehom), Fábio Rogério, que matou o estudante sufocado utilizando um lençol do motel. Na delegacia, o suspeito demonstrou arrependimento ao confessar o crime e chorou durante o depoimento.

Segundo o delegado, Jean é lutador de jiu-jitsu e não teve dificuldades de sufocar a vítima. Ele relatou que antes de matar Máximo, os dois estavam embriagados e tiveram uma discussão dentro do quarto de motel.

Após o crime, Jean colocou Máximo dentro da mala do carro e seguiu em direção ao distrito de Arisco, no município de São Gonçalo do Amarante, onde abandonou o corpo. Em seguida, o acusado seguiu com o carro da vítima até o bairro Planalto, em Natal, onde teria entregado o veículo para outra pessoa.

A Polícia chegou até o criminoso após receber informações de que o carro teria sido visto no bairro Planalto. Segundo o delegado Fábio Rogerio, duas pessoas teriam tentado vender o veículo, porém, apenas algumas peças foram vendidas em uma oficina. um receptador foi detido e levado à Dehom.



Receptador foi preso pela Polícia Civil

Após investigações sobre a venda de algumas peças do veículo, a polícia chegou ao autor do crime. Ao ser detido no bairro Pitimbu, na zona sul de Natal, Jean confessou que teria feito o programa por R$ 60 reais.

Relembre

O corpo do universitário Máximo Augusto Medeiros de Araújo, 23, que havia desaparecido na madrugada de sexta-feira, 1, foi encontrado na tarde deste domingo, 3, numa estrada carroçável, pouco movimentada entre as cidades de Macaíba e São Gonçalo do Amarante.

Os oficiais da PM informaram através do 190 que o corpo da vítima estava nu e, apesar do estado avançado de decomposição, aparentava aparência de hematomas nas costas. O corpo foi encontrado pelo morador de uma comunidade próxima.

O estudante do curso de Administração da Universidade Potiguar (UnP) havia sido visto pela última vez saindo de uma boate no bairro Candelária, na Zona Sul da capital potiguar num Pálio de Cor Branca, placa OWC-8357.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário