23 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:32
POLÍTICA
Da redação
06/01/2017 13:56
Atualizado
13/12/2018 05:01

O de sempre esperado, por Turbay Rodrigues

A+   A-  
“Caça-se adversários políticos da "rosa", com a mesma saga, instinto e sadismo, que os nazistas caçavam judeus”, dispara Turbay.
Imagem 1 -  O de sempre esperado, por Turbay Rodrigues
Turbay Rodrigues dispara (AQUI) um monte de adjetivos que conseguem retratar como Rosalba retornou a Prefeitura de Mossoró, depois do fiasco como senadora e o desastre como governadora.
 
“Caça-se adversários políticos da "rosa", com a mesma saga, instinto e sadismo, que os nazistas caçavam judeus”, dispara Turbay.

E tem mais
 
Cinco dias de administração CarlosAugusto/Rosalba e nem anúncio de plano, projeto, plataforma de governo. Nenhum! Nesses cinco dias, Mossoró, " a cidade libertária" testemunha uma leva de perseguição implacável, diria um trucidamento.

Caça-se adversários políticos da "rosa", com a mesma saga, instinto e sadismo, que os nazistas caçavam judeus.  É a política da rosa sem pétalas, só espinhos, não exala perfume, mas desemprego, fome, necessidade, ódio, rancor, frustação.

É a rosa antiCristo. Eu escrevi aqui que Carlos Augusto é um grande estrategista e alguns apressadinhos, desinformados e incompetentes, imbecis e idiotas, interpretaram o escrito, como um aval a administração que se instala.

É inegável a habilidade de Carlos, em trilhar os caminhos que levam ao poder, como inegável é a sua total falta de habilidade em saber exerce-lo.
Elegeu uma prefeita sem nenhuma expressão nacional ao Senado da República, em lá chegando, não soube o que fazer com o mandato, exceto algumas ridicularias causadas por pronunciamentos, em Plenária vazia, de somenos importância.

Rosalba assumiu o Senado sem saber o que fosse.

Novamente o mago da astúcia eleitoral a leva ao governo do estado, onde se confirmou a falta de preparo, resultando no pior, desastroso e desastrante, "governo" de toda a História do RN e considerado um dos piores já exercidos no Brasil, também em toda a sua História.

Após a tragédia - nenhum exagero nisso - volta à ação o mago eleitoral, e transforma o "tem que ser a Rosa" num aboio à massa eleitoral, ignara e ignota, reconduzindo-a à prefeitura, como num lance de hipnose.

Há cinco dias instalada, a "nova" administração, já disse a que veio. Vai repetir o modelito de mandatos anteriores, num retrocesso inimaginável, cuja nocividade deixará sequelas profundas.

Sem planos, sem projetos, sem plataforma administrativa, Carlos Augusto/Rosalba repetem-se como se o tempo tivesse parado e o mundo estagnado. Querem nos fazer uma lavagem cerebral. 

Foi acudir-se do Governo do Estado, igualzinho ao que, vinte e tantos atrás, fez junto a governadores da família Maia. Tudo como dantes no quartel- sem canteiros- da rosa.
Volto ao tema.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário