20 MAR 2019 | ATUALIZADO 12:57
POLÍTICA

Fátima vota contra aumento de salários do STF e PGR; Agripino e Garibaldi votam a favor

Com 41 votos favoráveis, o Senado aprovou nesta quarta-feira (07) o aumento dos salários dos ministros do STF e Procurador-Geral da República em 16,38%
Da redação
08/11/2018 05:16
Atualizado
14/12/2018 05:34
A+   A-  
Fátima vota contra aumento de salários do STF e PGR; Agripino e Garibaldi votam a favor
O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (07) o aumento do salário em 16,38% para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do titular da Procuradoria-Geral da República (PGR). A remuneração dos magistrados da Corte passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,8 mil. O pleito terminou com 41 votos favoráveis ao projeto de lei, 16 contrários e uma abstenção.

A senadora e governadora eleita do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) votou contra o aumento. Já os senadores Garibaldi Alves Filho (MDB-RN) e José Agripino Maia (DEM-RN) votaram a favor do projeto de lei que aumenta os salários dos ministros e procurador-geral.

A proposta havia passado pela Câmara dos Deputados e estava parada na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado havia dois anos. Agora, irá para aprovação ou rejeição  do presidente Michel Temer.

Notas

Outras Notícias

Deixe seu comentário