23 JUL 2019 | ATUALIZADO 09:01
POLÍCIA

"Deram sete tiros em mim", diz o advogado Abrão Dutra, na praia de Tibau

Quadrilha invadiu a residência que o advogado estava dormindo com o neto e várias outras pessoas da família. Na confusão, o advogado terminou sendo baleado de raspão na cabeça. O jornalista Ricartte Bettson, que estava também na casa, disse: “Ontem, como nunca na vida, vi a presença de Deus na minha vida, nas nossas vidas”.
CEZAR ALVES, DA REDAÇÃO
10/02/2019 09:38
Atualizado
10/02/2019 12:43
A+   A-  
"Deram sete tiros em mim", diz o advogado Abrão Dutra, na praia de Tibau
Advogado criminalista Abrão Dutra, além de ser o atual coordenador do Detran, também foi candidato a deputado estadual e é ex secretário municipal de Esportes

Assaltantes atiraram na cabeça do advogado mossoroense Abrão Dutra, na praia do Ceará, em Tibau. O tiro foi de raspão e o advogado não corre risco de morte. A vítima sobreviveu por um milagre, diz uma testemunha.

O próprio Abrão Dutra é que narro os fatos. “Acabei de ser assalto aqui em Tibau, na praia do Ceará, próximo ao campo de futebol e derem 07 tiros em mim. Graças a Deus só pegou um de raspão no couro cabeludo”, diz Abrão.

“Nesse momento estou no hospital sendo atendido. Graças a Deus vou já pra casa. Eram 04 assaltantes. Todo arranhado e com a cabeça suturada”, complementa Abrão. 

“Amigo foi num assalto. Eu estava dormindo numa rede com meu neto e acordei atordoado. Vi uma pessoa com uma camisa cobrindo a cabeça, não sabia que eram os três”, narra.

“Essa pessoa que eu vi estava desarmada, então partir para cima dela e depois aconteceu um alvoroço, chegou um outro assaltante e deu dois tiros em mim. A arma bateu catolé”, diz.

“Eu corri pra trás do carro e ele (assaltante) disparou mais 07 tiros contra mim é um tiro atingiu, de raspão, minha cabeça”, acrescenta. Em seguida, o advogado, que é o atual coordenado do DETRAN, foi levado para o hospital local.

A testemunha que conversou com o MOSSORÓ HOJE (pediu reservas quanto ao nome) disse que o advogado escapou a morte por um milagre por duas vezes durante o ataque. Na primeira tentativa, a arma bateu catolé e na segunda a bala pegou de raspão na cabeça. Cortou o couro cabeludo, o deixando ensanguentado. 

A vítima disse que vai registrar o caso em Boletim de Ocorrência e o caso deve investigado pela Delegacia de Icapui, que tem a frente a Delgada Juliana Cavalcante, por está em território cearense. Vários amigos da policia dos dois estados foram acionados e estão em diligências.

Abrão Dutra é muito conhecido em Mossoró e também em Natal. Em Mossoró é ex secretário de Esportes (gestão Francisco José da Silveira Junior) e é coordenador estadual do Detran. Também é ex candidato a deputado estadual.


Desespero e a presença de Deus

Entre várias outras pessoas que estavam na residência, estava o jornalista e publicitário Ricartte Berttson. Em suas redes sociais, ele narrou o desespero no momento do assalto, com muitos tiros, na casa da praia do Ceará em Tibau.

Berttson disse: "Vi a presença de Deus na minha vida, nas nossas vidas". 

Segue o relato


"Um dia a noite de ontem vai ser apenas a recordação de uma noite terrível. Enquanto isso ela é um trauma, uma ferida aberta no peito. Ontem, como nunca na vida, vi a presença de Deus na minha vida, nas nossas vidas, durante uma festa de aniversário em Tibau, quando três delinquentes invadiram a casa da aniversariante e fizeram o terror.

É difícil imaginar que todos estejam bem agora, depois de sermos jogados no chão e prendermos as crianças nos quartos, como se uma porta fechada as protegesse da irresponsabilidade e da inconsequência de três adolescentes.

Vi os três marginais, duas vezes passando por mim, e, diante do que passei espero de verdade que Tibau volte a ser uma praia segura. Pagamos por isso como cidadãos e temos o direito de exigir respeito das autoridades.

O direito de ir e vir, livremente, está previsto na Constituição. Que País merda viramos! Sempre que me lembro de vir (porque ainda estou nessa merda, desculpe!) para Tibau, me lembro de aumentar mais o muro da minha casa, colocar segurança eletrônica e armada na porta, mas sinto, depois de ontem, que isso não será 100% eficaz, porque vivemos numa cultura visceral de insegurança, quase que prevista no diagnóstico que vc vai contar velhinho o que teve que fazer para conseguir está vivo.

Isso não é um País que respeita o seu povo! Nunca foi, mas nos damos conta quando quase morremos! Nos damos conta quando a sua filha está em um quarto diferente do seu tentando se proteger (com apenas 10 anos) e vc não consegue fazer absolutamente nada, e consegue, ouvir sete tiros, e pedir a Deus que esteja tudo bem!

Deus foi misericordioso e mostrou mais uma vez quanto ele nos ama. A ele e por ele vamos continuar na peleja aqui na terra. Não está nada fácil viver!"


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário